Ciência

Coronavírus deixou ratos mais agressivos; entenda o que está acontecendo

por: Vitor Paiva

Estima-se que pelo menos um terço da população do planeta alterou nos últimos meses seus hábitos e comportamentos por conta da pandemia do novo coronavírus, em quarentenas parciais ou totais que transformaram o funcionamento de praticamente todas as cidades do mundo – e o efeito de tais mudanças podem ser percebidos literalmente em toda parte: até mesmo sobre os ratos. Sim, ainda que não possam ser contaminados pelo vírus, os ratos também estão sentindo o efeito da atual pandemia – que pode tornar mais agressivo o temperamento dos roedores.

© Charlie Hamilton/Nat Geo

A agressividade não provém, obviamente, da própria doença mas sim das consequências pelo isolamento: com os restaurantes e estabelecimentos fechados e menos pessoas nas ruas, reduz-se também a produção de lixo, de restos de comida e compras, grande fonte de alimento para os ratos. Dessa forma, em diversas cidades pode ser percebido não só um aumento considerável do número de animais nas ruas, como uma intensificação da agressividade nos bichos – não contra os seres humanos, mas sim na busca por alimentos e oportunidades.

© Shutterstock

A falta de alimento provoca, segundo especialistas, que os ratos ataquem uns aos outros, e até realizem atos de canibalismo.

© Reuters

Em cidades como Paris, Nova York, Washington e Londres, famosas por sua imensa população de roedores, é possível perceber tais alterações. Especialistas lembram que os ratos são mestres em se adaptar e migrar atrás de alimentos – a própria presença dos ratos em todo o planeta ilustra essa capacidade. A mudança no comportamento dos animais pode ser sim preocupante: ratos podem causar danos, roer cabos elétricos, invadir residências e carregar outras doenças. Manter alimentos em recipientes à prova de roedores e selar rachaduras e buracos nas paredes é recomendado – e caso encontre em casa um roedor, é importante chamar um profissional.

© Charlie Hamilton/Nat Geo

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Professor prepara receitas de quase quatro mil anos descobertas em escavações e mostra resultado