Diversidade

Costa Rica é o 1º país da América Central a legalizar casamento LGBT

por: Vitor Paiva

A pandemia do coronavírus impediu que a mudança fosse devidamente celebrada, nas ruas e pela população, e com isso a comemoração pela nova legislação que passa a reconhecer e aceitar o casamento entre pessoas do mesmo sexo na Costa Rica se deu de forma contundente: na prática. Na manhã da última terça-feira, duas mulheres se tornaram o primeiro casal a se valer da lei, e se casaram momentos após a nova lei entrar em vigor. Com isso, a Costa Rica se torna o primeiro país da América Central a aceitar legalmente o casamento entre pessoas do mesmo sexo, e a fazer vigorar uma política de real igualdade sobre o tema na região.

Dunia Araya e Alexandra Quiros após o casamento

A cerimônia que uniu Dunia Araya e Alexandra Quiros aconteceu na cidade de San Isidro de Heredia, a 14 quilômetros noroeste da capital San José, diante de uma juíza de paz que usava uma máscara fácil como medida para evitar o coronavírus – as duas entraram vestidas de noiva.

“Essa mudança causará uma transformação social e cultural significativa que permitirá que milhares de pessoas se casem perante a lei”, afirmou o presidente Carlos Alvarado sobre a decisão do Supremo Tribunal de Justiça, que tornou inconstitucional uma disposição do Código da Família de 2018 que proibia o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Manifestantes em 2018 pela legalização do casamento igualitário no país © arquivo

“A inclusão de pessoas da comunidade LGBTI é tão importante quanto a validação de que podemos ter crenças religiosas diferentes, praticá-las livremente e todas coexistirem sem nos machucar”, seguiu o presidente. A nova lei foi marcada por forte campanha e pela transmissão televisiva e nas redes sociais da história da luta LGBTQI+ em todo o mundo. Assim, a Costa Rica se tornou o primeiro país da América Central, o oitavo país das Américas e o 29º país do mundo a aceitar o casamento igualitário.

Publicidade

© fotos: Ezequiel Becerra/AFP/CP


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Viola Davis exige igualdade salarial em crítica contundente ao racismo: ‘Meryl Streep negra’