Debate

Idoso pichou a própria casa para dizer que não receberá visitas enquanto pandemia durar

por: Redação Hypeness

Morador de Bela Vista de Goiás, na Região Metropolitana de Goiânia, o idoso Lincoln Miranda, que mora com a mãe de 87 anos, escolheu uma forma inusitada de avisar seus familiares que não irá receber visitas durante o seu período de isolamento por conta do coronavírus. Ele pichou uma mensagem na fachada e na porta da própria casa: “Não recebemos visitas de ninguém, principalmente de parentes. Amo todos, mas só depois da pandemia”. O estado de Goiás contabiliza mais de 13 mil casos e 264 mortes.

Em entrevista para a TV Anhanguera, o motorista de 65 anos conta que foi obrigado a recorrer ao recado porque seus parentes teimavam em quebrar a quarentena para ir visitá-lo. 

– Coronavírus: Brasil mira reabertura e OMS diz que pior momento da pandemia está por vir

“Os parentes e os vizinhos não paravam de vir em casa, todo dia, e não adianta você falar. O pessoal não tem ‘desconfiômetro’ e continua vindo. Aí, tive a ideia de pichar e fazer aquele ‘escândalo’ na porta de casa para ver se as pessoas desconfiam e esperam acabar a pandemia para voltar na casa da gente”, disse.

– Atila Iamarino critica reabertura do Brasil em meio ao caos do coronavírus: ‘Não fez lição de casa’

A medida surtiu efeito, confirmou Lincoln. Depois que escreveu a mensagem, há pelo menos quatro dias não aparece ninguém batendo na porta de sua casa. “Se alguém resolver entrar é porque não tem nenhuma vergonha na cara mesmo e total ignorância sobre a doença. As pessoas não têm noção do que é a pandemia”, contou.

E pensar que tem gente furando quarentena para ir comprar blusinha no shopping ou participar de festinhas, não é Sr Lincoln?

Publicidade

Foto: Reprodução / TV Anhanguera


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Homem morto é coberto com plástico e padaria segue funcionando normalmente