Arte

Netflix vai além do ‘ligue djá’ e discute gênero em premiado documentário sobre Walter Mercado

por: Yuri Ferreira

No dia 8 de julho, a Netflix vai estrear o documentário Ligue Djá: O Lendário Walter Mercado’uma biografia sobre o místico e icônico astrólogo porto-riqueno Walter Mercado. A produção da obra cinematográfica tem como início o súbito desaparecimento de Walter das telinhas e tenta criar um retrato da figura enigmática e midiática que circundava as televisões de toda a América Latina.

Morto em 2019 por insuficiência renal, a biografia póstuma de Mercado não fará somente um exame de seu legado e de seus bordões, mas vai abordar as questões de gênero, a representatividade na comunidade latino-americana e a construção imagética do astrólogo, que quebrou padrões com sua enigmática presença televisiva. A obra foi aclamada pós sua exibição no Festival de Sundance de 2020.

– Netflix exibe 1ª série realizada com Língua Brasileira de Sinais

‘Ligue Djá: O Lendário Walter Mercado’ estreia na Netflix em 8 de julho e promete examinar a figura de um dos mais icônicos astrólogos do mundo

‘Tudo sobre mim era difertente’

A figura de Walter Mercado não era somente um enigma místico, mas também de gênero, especialmente em uma época mais conservadora. Logo no trailer do documentário, ele diz: “No momento em que eu nasci, eu soube que não era como os outros. Tudo sobre mim era diferente”. O dono do bordão ‘ligue djá‘ era visto com desconfiança pelos setores mais fervorosos católicos, afinal, sua aparência andrógina e fora dos padrões, além da mística que o envolvia, eram uma afronta para os setores mais conservadores das nossas sociedades.

– Nicolas Cage será Joe Exotic em adaptação de ‘A Máfia dos Triges’ da Netflix

“Ele era estranho, lindo, excêntrico, vestido em capas que eu imitava usando os lençóis de minha a vó. Ele desafiou tudo que eu havia aprendido sobre o que era ser um homem porto-riquenho. Ele nunca se identificou como queer, mas sinto que ele recusava se limitar às questões normativas de gênero e às antiquadas ideias de masculinidade”, afirma o comediante Gabe Gonzalez, da MTV News.

Em entrevista a Gugu, em 2016, Mercado havia se declarado assexual. Segundo Alex Fumero, o produtor do documentário, Walter sempre se manteve silencioso sobre a sua sexualidade justamente para não afetar a audiência conservadora que conquistara. A obra da Netflix vai abordar muitas dessas questões:

“Durante décadas, o extravagante Walter Mercado, o astrólogo e místico fora dos padrões de gênero, encantou o mundo com seus horóscopos televisionados. Com um pouco de Oprah e Liberace, Mercado chegou a alcançar 120 milhões de espectadores em seu pico, fascinando o mundo latino com suas capas brilhantes, jóias opulentes e horóscopos que levavam uma mensagem de amor e esperança aos seus devotos ouvintes. Então, ele desapareceu de maneira misteriosa. Com direção de Cristina Costantini e Kareem Tabsch, produção de Alex Fumero, a obra captura os últimos dois anos de Walter, quando o pioneiro se agarrou ao envelhecimento e ao seu legado, se preparando para um último espetáculo”.

Confira o trailer da série:

Publicidade

Fotos: Reprodução/Netflix


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Artista recria personagens de animes do Studio Ghibli interagindo com a natureza