Inspiração

NZ não tem mais casos ativos de covid-19; Como Jacinda Ardern conseguiu?

Vitor Paiva - 08/06/2020

Enquanto os terríveis números do novo coronavírus no Brasil só crescem, mesmo que escondidos pelo Ministério da Saúde no cenário mais trágico da pandemia em todo o mundo no momento, na Nova Zelândia nenhum novo caso de contágio pela covid-19 foi registrado nos últimos 17 dias – e mais: o último paciente infectado recebeu alta recentemente. Depois de 1.154 casos e 22 mortes somente em um país com 5 milhões de habitantes, esse era o único caso ativo e confirmado no país na última semana. “O último infectado não apresentava sintomas há 48 horas e consideramos que está curado”, informou o Ministério da Saúde local.

A primeira-ministra Jacinda Ardern © AFP

Exemplo para todo o mundo no combate ao novo coronavírus, o país liderado pela primeira-ministra Jacinda Ardern, dessa forma, confirma estar livre da doença. Com isso, a Nova Zelândia volta, conforme anunciou Ardern, ao nível de alerta 1, com eventos públicos e privados podendo ocorrer sem qualquer restrição. Comércio, turismo e transporte público também voltam a funcionar normalmente no país, e outras medidas de combate, isolamento e restrição pela contenção da pandemia no país também serão relaxadas.

O novo quadro positivo neozelandês manterá como medida de restrição somente aquelas relativas ao fechamento de fronteiras no país, a fim de que justamente novos casos não sejam levados ao país. “Apesar de estarmos em uma posição mais segura e forte, não há caminho fácil para voltar à vida ​pré-Covid”, afirmou a primeira-ministra. “Estamos confiantes de ter eliminado a transmissão do vírus na Nova Zelândia por enquanto, mas a erradicação não é um momento específico, é um esforço sustentável.”

VIas do país esvaziadas pela quarentena no mês passado © AFP

O período de isolamento no país durou 75 dias, com sete semanas de quarentena rígida, com empresas fechadas e toda a população, exceto trabalhadores essenciais, em casa. Fechamento de fronteiras foi decretado, a testagem em massa foi realizada, e as medidas de isolamento foram respeitadas com rigor – no sentido absolutamente oposto à realidade brasileira. Segundo consta, a premiê da Nova Zelândia fez uma “pequena dança” quando soube que não haviam mais casos ativos no país.

© Reuters

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é mestre e doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Publica artigos, ensaios e reportagens, é autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
8 pequenas grandes histórias para recuperar a fé na vida e na humanidade