Diversidade

‘Pequeno Manual Antirracista’, de Djamila Ribeiro, é o livro mais vendido do país

por: Redação Hypeness

O livro mais vendido no Brasil atualmente é de uma mulher preta falando sobre racismo. A filósofa Djamila Ribeiro chegou ao primeiro lugar na lista de não ficção com seu “Pequeno Manual Antirracista” (que de pequeno só tem o tamanho) e parece que não vai sair tão cedo dos primeiros lugares. A obra, lançada no fim do ano passado, já ocupa o topo do ranking há cerca de duas semanas.

O manual reflete sobre os privilégios adquiridos pela opressão com base na cor da pele. A partir da definição dos conceitos de branquitude e negritude, ela ensina dez lições que devem ser aprendidas por pessoas brancas em uma tentativa de diminuir o racismo estrutural. Outros dois livros de Djamila, “Lugar de Fala” e “Quem Tem Medo do Feminismo Negro?”, também têm aparecido nas listas.

View this post on Instagram

31 caixas, Dois mil e oitocentos e cinquenta dois livros (2.852)! É essa quantidade de exemplares de "Pequeno Manual Antirracista" adquiridos na pré venda autografada. Sim, significa que vou autografar tudo isso com muito carinho e gratidão. Agradeço pelo respeito e diálogo, o livro é resultado de um trabalho minucioso, com linguagem e preços acessíveis, pois acredito que a sofisticação reside justamente em quebrar com uma linguagem mantenedora de poder e viabilizar a obra para o maior número de pessoas, independente se elas dominam a linguagem acadêmica ou não. Muito feliz pela confiança de vocês. Acompanhem nas histórias essa saga deliciosa de dedicar o livro a vocês! . . E lembro a todos e todas que o lançamento do livro será amanhã, dia 5 de novembro, na Livraria Martins Fontes da Paulista, com sessão de autógrafos a partir das 18h até a livraria fechar! Espero vocês! ❤

A post shared by Djamila Ribeiro (@djamilaribeiro1) on

“Quem me acompanha há algum tempo sabe do meu compromisso para a ampliação das vozes negras, nos mais diversos formatos. A realidade não é natural e, nesse sentido, precisamos interpretá-la e seguir fazendo uma disputa de consciência. Antirracismo é prática diária e todas nós temos muito para aprender e construir”, escreveu a autora em suas redes sociais. 

Ao lado de “Pequeno Manual Antirracista”, há outras obras escritas por autores pretos ou com temática da história dos negros no Brasil. Entre elas: “Minha História”, biografia de Michelle Obama, “Escravidão — Volume 1”, de Laurentino Gomes, “Mulheres, Raça e Classe” e “Educação e Libertação” (15º), ambos de Angela Davis, além de “Racismo Estrutural” de Silvio Almeida.

Publicidade

Fotos: Reprodução / Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Erica Malunguinho apresenta projeto para a retirada de estátuas de escravocratas em SP