Debate

Policial estrangula jovem negro em SP cena idêntica ao caso George Floyd

por: Karol Gomes

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um jovem negro de 19 anos sendo estrangulado duas vezes por um policial militar em Carapicuíba, Região Metropolitana de São Paulo, na tarde de domingo (21). A vítima desmaiou em ambas as vezes e foi colocado desacordado numa viatura da PM. 

Em uma das imagens, é possível ver o jovem levando um mata-leão de um dos policiais, até que desmaia e é colocado inconsciente no chão da rua. O vídeo também mostra um segundo momento em que um policial asfixia o garoto pressionando um joelho sob seu pescoço. O jovem se debate até desmaiar novamente.

– Filha de George Floyd diz que ‘papai mudou o mundo’ e mãe lamenta ausência de figura paterna

Ao ver as imagens, a lembrança horripilante do assassinato de George Floyd por policiais brancos nos Estados Unidos é inevitável. O ‘lado positivo’ na história em São Paulo, é que o homem negro abordo sobreviveu. 

Depois que moradores filmaram a abordagem e divulgaram o vídeo, os policiais foram afastados para funções administrativas ‘por precaução’, afirma a nota divulgada pela Secretaria de Segurança Pública e as imagens do caso estão sendo analisadas pela Polícia Militar, que está analisando o ocorrido. Em coletiva  nesta segunda-feira (22), o governador João Doria disse que vai treinar os policiais do estado e colocar câmeras nos uniformes.

– Beyoncé cita vidas negras, George Floyd e fala do machismo na indústria da música

O rapaz relata que foi abordado pelos oficiais na moto que dirigia com um amigo, em baixa velocidade. Assustado, teria se desequilibrado e atingido a moto de um dos agentes. O jovem dirigia sem habilitação.

Na versão dos policiais envolvidos, eles afirmam que o jovem tentou fugir da abordagem de rotina. As imagens gravadas, no entanto, não mostram este suposto momento. Mas o vídeo capturou o momento em que o rapaz, desarmado, é agredido pelos oficiais durante a ação.

– Após assassinato de George Floyd, maioria de conselheiros quer dissolução da polícia de Minneapolis

As imagens finais mostram o corpo do rapaz, inconsciente, sendo colocado na viatura por cerca de 5 policiais. Ele foi então levado para a delegacia e depois para o pronto-socorro. “Por mais que ‘eu tô errado’ por não ter habilitação, eu não sou um marginal. Eu não deixo de ser um ser humano”, declarou a vítima da abordagem violenta, em entrevista anônima à TV Globo.

A Secretaria de Segurança Pública afirmou, em nota, que o rapaz desrespeitou a ordem de parada e “entrou em luta corporal com o policial, tentou se evadir e foi imobilizado com técnicas de defesa pessoal”. O órgão afirma ainda que o jovem foi levado a um hospital e depois encaminhado ao 1º DP do município. Os policiais foram ouvidos na noite de domingo (21), e uma sindicância foi aberta. 

Publicidade

Foto: Reprodução / Twitter


Karol Gomes
Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Agência sugere sexo na pandemia com máscara e em posições que evitem o face a face