Debate

Vítimas narram abusos sexuais cometidos por João de Deus em documentário inédito

Yuri Ferreira - 22/06/2020

Nessa terça-feira (23), o Globoplay estreia em sua programação a série documental Em Nome de Deus’, que conta a história de vítimas que foram abusadas sexualmente pelo suposto médium conhecido como João de Deus, cujo nome real é João Teixeira de Faria. A série compila denúncias e relatos de vítimas que sofreram na mão do líder espiritual que utilizou de sua posição de poder para assediar sexualmente centenas de mulheres. Até hoje, já foram mais de 500 denúncias contra o médium.

Pedro Bial será o condutor da série ‘Em Nome de Deus’, que busca reunir relatos de vítimas do medium João Teixeira de Faria

O furo de reportagem havia sido dado primeiramente pelo programa ‘Conversa com Bial’, que junto da equipe do jornal O Globo, relatou as denúncias dos crimes sexuais acontecidos em Abadiânia, cidade onde o estuprador condenado e mundialmente conhecido fazia suas ditas “cirurgias espirituais”. A nova série da Globo conta um pouco dessa história e se aprofunda no relato das vítimas que sofreram na mão de João de Deus.

– MP denuncia João de Deus pela 10ª vez por crimes sexuais; STJ determina volta ao cárcere

Antes da denúncias, Bial relata que havia inclusive tentado fazer uma entrevista com o médium, que o convidou para ir ao templo em Abadiânia. “Se eu fosse como repórter, poderia trazer minhas impressões dele e daquele ambiente. Mas ali, de certa forma, eu estaria como uma celebridade, e não queria que ele usasse isso como um aval para seus poderes mediúnicos, como ele fez com outros nomes conhecidos que o visitaram. Quando, num momento seguinte, nos deparamos com as denúncias de abusos, começamos a pensar em como lidar com aquele material dentro do nosso formato, de talk show. Não fazer isso seria nos omitirmos diante de algo tão grave”, afirmou o jornalista ao Globo.

– Depois de culpar mulheres, João de Deus agora culpa Deus e espíritos por abusos sexuais

Foi um processo muito delicado e demorado, por se tratar de histórias tão terríveis. Muitas vezes, entrevistas deste tipo embutem na pergunta julgamentos. Ali, demos o tempo necessário para que elas falassem”, completou Camila Apel, uma das roteiristas de ‘Em Nome de Deus’.

A série busca não somente retratar o terror instaurado nos crimes sexuais por si só, mas tentar estabelecer um retrato da pressão espiritual e da própria figura de coronel de João de Deus, um homem que andava armado e imputava medo em todas as vítimas João de Deus foi liberado da prisão em 30 de março por ser grupo de risco, em meio a pandemia do novo coronavírus, e está em regime domiciliar.

Publicidade

Fotos: Destaques: Agência Brasil/EBC e Divulgação/TV Globo Foto 1: Divulgação/TV Globo


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.