Debate

A esteticista que deu um bico no racismo e criou uma touca para cabelos crespos

por: Redação Hypeness

No começo do mês, a esteticista Cristiane Boneta, uma mulher negra de cabelo black power, foi ao dentista para fazer uma cirurgia que estava agendada. Ao chegar no consultório, ouviu da secretária que deveria guardar os sapatos e a bolsa em um saco de lixo e usar outra bolsa semelhante para “se vestir” e cobrir os cabelos. O que seria um dia normal de cuidado com a saúde se tornou um episódio traumático de racismo.

– O uso da palavra ‘genocídio’ no combate ao racismo estrutural

Cristiane Boneta foi obrigada a usar sacos de lixo para realizar uma operação odontológica.

Em entrevista ao “Uol”, Cristiane afirmou que estranhou o pedido para que colocasse seus pertences pessoais ali, mas a sugestão para que fizesse o mesmo com os cabelos foi o que a fez ficar tremendo. “(Ela disse:) esses aqui são para você vestir. E como seu cabelo é volumoso e não cabe em uma touca, você vai ter que colocar um saco nele também”, lembra ela sobre as palavras da secretária. 

Depois de ser alertada por amigos e seguidores nas redes sociais, ela decidiu mover uma ação contra o consultório odontológico. O episódio a fez ter crises de ansiedade e insônia, o que a fez procurar uma terapeuta. A situação foi registrada em fotos e o relato, contado nas redes sociais, onde a esteticista recebeu muito apoio. 

Em um ato de desespero e a única arma que eu tenho é o celular eu comecei a registrar tudo, porque se eu simplesmente te contasse você não iria acreditar, me sentir muito constrangida com a situação e não parava de chorar em todo os procedimento não por causa do procedimento mas por causa da situação que ali se passava.

Cristiane se juntou a uma empresa de EPIs para criar equipamentos adequados para cabelos afros.

– Vídeo revelador mostra que o racismo vai muito além de insultos na rua

Das mensagens que recebeu, viu uma nova oportunidade para ajudar outras mulheres negras a não passarem pelo mesmo constrangimento: uma empresa especializada em produzir equipamentos de proteção individual (EPI) ofereceu uma parceria para produzir EPIs adequadas para cabelos afro, como dreads, tranças e o próprio black power. Elas também decidiram fazer uma linha para pessoas obesas, cujos corpos não são lembrados em modelagens do tipo. 

Nós vamos vender online, ainda mais considerando o momento atual. Mas já fechamos parcerias de revenda em São Paulo e Bahia”, conta.

– Este bilhete de uma mãe preocupada expõe a dura realidade do racismo no Brasil

Agora sim !! Devidamente aparamentada!!Linha luxo EPIVenda e distribuição para todo Brasil

Posted by Cristiane Boneta on Wednesday, July 15, 2020

Publicidade

Fotos: Facebook/Acerto pessoal


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Doria quer demolir complexo esportivo do Ibirapuera para construir shopping