Debate

A prisão de um dos pedófilos mais procurados da darknet é alerta sobre o ‘cidadão de bem’

por: Redação Hypeness

Um desconhecido pelos tribunais foi detido em uma cidade no sudoeste da França, suspeito de ter sites de pornografia infantil acessíveis a ‘milhares de pessoas’ na ‘darknet’, a parte oculta da internet. 

O suspeito “se tornou um dos dez alvos prioritários do mundo” na luta contra o abuso infantil, de acordo com a declaração aos jornalistas da promotora da República de Bordeaux, Frédérique Porterie.

– Rock’n’Roll Hall of Fame mantém exposição sobre Michael Jackson após novas denúncias de pedofilia

Detido em 7 de julho em sua casa, em uma área rural do leste de Bordeaux, o suspeito também é acusado de estuprar seus dois filhos pequenos, gravar os atos e publicá-los online, de acordo com uma fonte próxima ao caso.

Prisão de um dos pedófilos mais procurados é reflexão sobre cidadão de bem

– Bento XVI culpa revolução sexual por pedofilia na Igreja

Os investigadores enfatizaram que a prisão é o resultado de um “trabalho de cooperação internacional”, pois o criminoso se comunicava apenas em inglês dentro das plataformas, o que dificultava a identificação de sua nacionalidade. A polícia francesa realizou a investigação em colaboração com a Europol, a polícia europeia, que possui uma célula para combater as redes internacionais de pornografia infantil da darknet.

– Japinha reconhece áudios e é afastado do CPM 22 em caso que não deve ser normalizado

Vamos rever o conceito de cidadão de bem?

Depois de preso, ele se assumiu culpado das acusações e aguarda julgamento. De acordo com a polícia local, o criminoso tem “um perfil totalmente comum: casado, pai de família, integrado a uma profissão”, que trabalha em uma comunidade local. Durante a busca, os investigadores apreenderam equipamentos de informática em sua casa.

A partir dessa descrição, é possível imaginar que qualquer um poderia conhecer este criminoso. A descrição da polícia diz que ele seria o típico ‘cidadão de bem‘, que cumpre com suas ‘obrigações‘ com a sociedade e não vive uma vida considerada ‘depravada‘ pela maioria moralista, que normalmente é homofóbica e machista. Se há um ponto que esta história prova é que o cidadão de bem, na verdade, não deveria existir. Este estereótipo serve apenas como um personagem usado para encobertar comportamentos abusivos.

Publicidade

Foto: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Torcedores sem máscara cobram jogadores por balada em meio à pandemia e mostram que ninguém tem razão