Inspiração

‘Aprendi a ser uma boa companhia para mim mesma’, diz Nany People.

por: Rafael Oliver

Essa semana o “Inspira e Respira”, podcast do canal Hypeness, traz um bate papo com a atriz e humorista Nany People sobre o comportamento e o papel dos artistas durante esse período de isolamento social. Como pessoas cercadas de público, de amigos, estão encarando a situação? Como fica o relacionamento social? E para cuidar da mente em um momento como esse, em que é preciso diminuir o ritmo frenético de trabalho? Tudo isso e muito mais foi assunto do 9º episódio do nosso podcast, que já está disponível no Spotify. 

Diferente da última vez em que a encontramos, quando tinha uma agenda lotada de compromissos profissionais para conciliar, incluindo um papel no horário nobre da Globo, Nany estava mais tranquila dessa vez. Tem cumprido rigorosamente a quarentena. Recusou convites para diversas lives. Acredita que não é momento para festas: “Cuidei dos meus bichos, arrumei os armários, fiz um boa limpeza. Quase me joguei fora junto (rs)”. Acostumada a quebrar tabus, a contestar, Nany também sabe que há momentos em que o melhor a fazer é seguir as regras: “Se é pra ficar em casa, tem que ficar em casa”.

Em boa companhia 

Nany diz não sofrer com o isolamento nem com a interrupção brusca dos projetos: “Estou deixando a vida me levar”. Revelou ainda que ficar sozinha não é um problema. Explicou que, junto com a fama, vem a exposição. E com ela, algumas limitações: “Uma coisa que a vida pública me deu é que aprendi a ser uma boa companhia para mim mesma. Quanto mais vida pública eu fui tendo, menos liberdade eu fui tendo. Quanto mais conhecida eu fiquei, menos vida social eu tive, entende?”

Más influências 

E sobre os artistas que exageram nas lives, não teve papas na língua: “Tem artista que é muito exibido. Não tá se dando bem porque tem necessidade de se exibir. Tem influenciador aí que pegou a gripe e não aprendeu a lição. Tão falando para fazer quarentena, a pessoa vai e faz uma festa. Aí leva retaliação pública e tira da rede. Temos que aprender uma coisa: a gente pode, mas não deve. Ou, se deve, não precisa. E é libertador você não precisar de muita coisa.”

Só acaba quando termina

“A vida é como o Cassino do Chacrinha: só acaba quando termina”. Acostumada a repetir a frase, inclusive na última entrevista ao Hypeness, Nany acredita que ela faz ainda mais sentido agora. E que não há motivos para se desesperar. É preciso esperar. Pois a gente nunca sabe o dia de amanhã. “Vou contar uma coisa para vocês… Eu tava aqui quietinha na minha casa, na Bela Vista… Uma hora o telefone toca e é Fafá de Belém me fazendo um convite. Depois ligam vocês me convidando para participar desse programa lindo. A gente precisa entender que as coisas mudam. E mudam muito… Essa quarentena é a maior prova de tudo isso”. 

Respiro da semana 

No último bloco do programa, os participantes contaram como deixaram sua semana mais leve e aproveitaram para fazer  indicações.

Pamela Espíndola:

Livro “As Melhores Entrevistas da Revista Rolling Stone”: Pela primeira vez, quarenta das melhores entrevistas da história da revista foram selecionadas em um único volume. Na íntegra, os maiores astros do rock, estrelas de cinema e ícones revelam suas verdadeiras faces e segredos como em nenhum outro lugar.

Rafael Rosa

Restauração de móveis: Rafu aproveitou a quarentena para desenvolver um trabalho artesanal: restaurar móveis e utensílios antigos de casa. Inclusive, para quem tem filhos, ele recomenda ainda mais a atividade: “Acaba gastando uma energia e desenvolve a criatividade dos pequenos!”

Amanda Brandão 

Filme “Sergio”: Baseado no livro “O homem que queria salvar o mundo”, de Samantha Power, e produzido pela Netflix, Sergio relata a biografia de Sergio Vieira de Mello (Wagner Moura), diplomata brasileiro das Nações Unidas que morreu em Bagdá, em 2003, durante um bombardeio à sede da ONU local. 

Oliver

A maior live do mundo: show de Travis Scott dentro do jogo Fortnite. O rapper americano Travis Scott escolheu o jogo Fortnite para fazer a estreia mundial de uma música inédita através de um show ao vivo para os usuários do game. O show bateu o incrível recorde de mais de 12,3 milhões de espectadores simultâneos. Ultrapassou 27 milhões de usuários únicos e mais de 45,8 milhões de visualizações. Isso é maior que a população de vários países europeus! 

 

Publicidade


Rafael Oliver
Publicitário de formação, com passagens por grandes agências, também atua por vocação na área da comédia. É redator, roteirista e humorista . Encontrou em San Diego, na Califórnia, seu segundo lar. Está sempre por lá. Vive uma busca incessante por novas experiências. E está longe de parar.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Seminário oferece ciclo de palestras online e gratuitas sobre astrologia