Sustentabilidade

Botsuana ainda não sabe o que causou a morte de ao menos 350 elefantes; entenda

por: Yuri Ferreira

Pelo menos 360 elefantes foram encontrados mortos em Botsuana nos últimos três meses. O país, que fica ao sul do continente africano, tem a maior população de elefantes do mundo e a região em que os animais foram encontrados mortos, o Delta de Okavango, pode sofrer um desequilíbrio populacional caso o problema não seja resolvido.

Imagens obtidas pela CNN dos EUA mostram os animais mortos em meio às savanas. Segundo Niall McCann, diretor de conservação do Parque Nacional de Resgate, dirigido pelo Reino Unido, além de carcaças, outras mortes não têm explicação: “eles simplesmente caíram mortos”.

Na região, alguns elefantes ainda vivos foram vistos enfraquecidos, um estava andando em círculos e era incapaz de retomar sua direção, o que é incomum. O governo de Botsuana está coletando amostras dos animais mortos para entender o que diabos está acontecendo.

Avistamentos por avião confirmam que mais de 360 morreram na região mais povoada por elefantes em Botsuana

As autoridades do país haviam banido a caça dos animais em 2014 e voltaram atrás no ano passado, o que foi bastante criticado por ONGs à época. O diretor do parque afirmou que a caça pode estar relacionada com as mortes, mas é importável, tendo em vista que as presas dos animais – que contém marfim -, ainda estavam nas carcaças.

“É algo totalmente sem precedentes em termos do número de elefantes mortos em um único evento sem relação com a seca. Só elefantes estão morrendo, e nenhum outro animal. Se fosse cianeto usado por caçadores, haveria outras espécies mortas”, afirmou à BBC.

McCann ainda disse que existem muitas possibilidades para o que pode ter causado a morte, incluindo um parasita que só se hospeda em elefantes, ou mesmo o novo coronavírus. Entretanto, a preocupação é que, em caso de doença, a patologia se espalhe e cause ainda mais mortes, colocando em risco a espécie em um nível global.

Publicidade

Fotos: Destaques: © Getty Images Foto 1: Reprodução/CNN


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Este pequeno ecossistema permite cultivar hortaliças e criar peixes ao mesmo tempo