Debate

Campanha da Gillette questiona estereótipos e incentiva vulnerabilidade masculina

por: Vitor Paiva

Se a barba, naturalmente, é um símbolo atemporal de masculinidade, a maior empresa de produtos ligados ao aparo e cuidados dos homens com seus pelos faciais vem há algum tempo dedicando-se a reformar tal imaginário e questionar noções diversas do que é o masculino.

Em campanhas recentes a Gillette criticou o machismo e empoderou jovens trans, mas agora o convite é mesmo aos homens – para se permitirem ser mais sensíveis, vulneráveis e empáticos. O nome da campanha dá o tom do convite da marca aos seus clientes: “Você Está Pronto”.

A ideia, como o título sugere, é de que o homem atual está pronto para aceitar o amor em suas mais diversas formas, assim como as sentimentalidades variadas que a vida real e amoroso nos oferece – como um caminho para definir o que se chama de “Nova masculinidade”.

Cuidar e gostar de si e de sua família e amigos, e se permitir sentir assim como expor tais sentimentos – abandonando a noção de que força é sinônimo de violência e agressividade – são alguns dos pontos de partida da campanha e desse novo ideário sobre o que o homem de hoje pode e deve ser.

A campanha foi idealizada e realizada pela agência Grey Brasil, em parceria com a empresa, e dirigida por Armando Bo e Luciano Podcaminsky. E não se trata, portanto, de qualquer marca: há mais de 115 anos que a Gillette se afirma como um símbolo de masculinidade – e que há muito vai além do mero ato de se barbear. “Você está pronto para todo tipo de amor”, diz a campanha. Desafiar as próprias expectativas e papeis sociais é palavra de ordem e tais mudanças devem de fato começar diante de um espelho – como fazemos quando vamos nos barbear.

Publicidade

© fotos: reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
J.K. Rowling perde vergonha de esconder preconceito e divulga loja de produtos transfóbicos