Debate

CNN demite Leandro Narloch após comentários homofóbicos relacionando gays com Aids

por: Yuri Ferreira

O comentarista político Leandro Narloch foi demitido da rede de jornalismo televisivo CNN Brasil após fazer uma relação entre homossexualidade e AIDS. Os comentários homofóbicos de Narloch era sobre a decisão do STF que anulou a resolução da ANVISA que mantinha a proibição de doação de sangue por homens gays. A fala, que parece ter pego de surpresa até os apresentadores, foi alvo de manifestações indignadas nas redes sociais e a CNN optou por retirar o analista do seu quadro de comentaristas políticos.

Narloch perdeu seu contrato com a CNN após declarações homofóbicas e dignas dos anos 80

Narloch disse que “a mudança na verdade é pequena, ela vai restringir mais a conduta, e não o tipo de pessoa, a opção sexual (sic) do indivíduo. Toda essa polêmica começou porque, não há dúvida disso, os gays, os homens gays, eles têm uma chance muito maior de ter Aids, né? Em 2018, uma pesquisa mostrou que 25% dos gays de São Paulo eram portadores de HIV”. Além de usar o termo ‘opção sexual’, completamente antiquado, Narloch demonstrou pouco ou nenhum conhecimento sobre o HIV. Veja o vídeo:

– Ex-consulesa da França critica escolha de William Waack para comentar protestos antirracistas na CNN

A correlação entre AIDS e pessoas LGBT é inverídica. O jornalista Pedro Figueiredo, da Globo Rio, utilizou o Twitter para argumentar contra a inferência antiquada e preconceituosa de Narloch:

Após a péssima repercussão do comentário de Narloch – um dos principais responsáveis pela afirmação nunca comprovada de que Zumbi escravizava pessoas -, a CNN decidiu demitir o comentarista político.

– Parcialidade racial: time da CNN Brasil gera debate sobre diversidade e presença de negros na mídia

“A CNN Brasil comunica que decidiu rescindir o contrato do jornalista e escritor Leandro Narloch. A empresa agradece pelos serviços prestados no período em que ele fez parte de nossa equipe de analistas e deseja sucesso no seguimento da carreira”, afirmou a empresa em nota enviada ao UOL.

Publicidade

Fotos: Reprodução/CNN


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.


X
Próxima notícia Hypeness:
Doria quer demolir complexo esportivo do Ibirapuera para construir shopping