Debate

Cobra naja pica estudante que fica em coma no DF; animal é comum em regiões da África

Yuri Ferreira - 08/07/2020

Um estudante de veterinário foi picado por uma cobra Naja no Distrito Federal. Ele está internado em coma, afetado pelo veneno do animal peçonhento. Não se sabe qual era a origem da Naja, comum em regiões da África, no sudoeste asiático e no subcontinente indiano e inexistente na natureza brasileira. Hospitalizado em um centro particular do DF, o jovem Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul estudava veterinária com ênfase em animais silvestres e exóticos.

– A história do fotógrafo que foi mordido por uma cobra venenosa, mas sobreviveu para terminar seu trabalho

Naja não é natural do Brasil; origem da cobra levanta suspeitas

O jovem foi picado na última terça-feira (7) e prontamente foi levado à Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital Maria Auxiliadora, em Brasília. O soro antiofídico utilizado contra a peçonha da cobra não surtiu o efeito no jovem, mesmo chegando à capital federal no mesmo dia. A dose era a única no Brasil para esse tipo de picada, e foi disponibilizada pelo Instituto Butantan, centro de estudos biológicos da Universidade de São Paulo.

“A Naja é um gênero que pode produzir acidentes graves. [A espécie libera] uma neurotoxina que vai atuar no sistema nervoso central, que pode levar à paralisia respiratória”, afirmou a infectologista Joana D’arc Gonçalves ao G1 DF.

– O que aconteceu com o homem que injetava veneno de cobra em si mesmo diariamente

Pedro Henrique está com insuficiência respiratória e, devido ao sintoma, foi submetido à intubação com ventilação mecânica e sonda. Agora, para conseguir mais soro contra o veneno, somente uma importação seria possível, o que ficou dificultado por causa da pandemia do novo coronavírus.

Paira uma dúvida sobre a origem da cobra. Em nota ao Metrópoles, a Universidade de Brasília reiterou que o animal não era da UnB. O jovem foi levado ao Hospital pelos pais. Confira o que a instituição afirmou sobre o caso:

– É isso que acontece quando o veneno de cobra entra em contato com seu sangue

“O rapaz faz estágio na área de animais silvestres da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, mas o incidente não ocorreu na UnB (nem no local onde ele atua nem em outra área da Universidade). O animal não pertence à UnB. De todo modo, a UnB manifesta solidariedade ao jovem e a seus familiares e deseja sua pronta recuperação. Também aproveita para ressaltar a importância da cautela no trato com animais, em qualquer situação”, dizia a nota.

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Luciano Szafir vai fazer cirurgia para reconstruir intestino após covid-19