Tecnologia

Com computação 3D e Inteligência Artificial ele mostrou como era de fato o rosto destas personagens históricas

por: Vitor Paiva

Para quem cresceu ou já nasceu em uma era na qual podemos registrar à perfeição com câmeras portáteis cada pessoa do planeta, é difícil se satisfazer com a noção de que jamais saberemos de fato como era o rosto de diversas figuras históricas. A maioria das pessoas que morreu antes do advento da câmera fotográfica simplesmente não teve sua feição registrada em forma alguma, algumas poucas celebridades ou artistas do passado foram objetos de retratos pintados, e mesmo as primeiras fotografias, deterioradas pelo tempo, hoje sugerem em baixa definição e nenhuma nitidez como era o rosto dessa ou daquela pessoa de outrora – e foi para oferecer luz e definição a tais mistérios que o fotógrafo e artista digital holandês Bas Uterwijk decidiu recriar o rosto de diversas personalidades de antigamente, assim como de personagens que jamais existiram de fato na vida real.

Vincent Van Gogh

O trabalho começou em 2019, a partir da única foto que ainda existe, praticamente destruída pelo tempo, do atirador estadunidense Billy The Kid. O resultado positivo animou Bas, que somou ao seu talento como fotógrafo sua experiência com animação 3D, design e computação gráfica para o trabalho de recriar a feição de tais personalidades que viveram numa época antes da fotografia à precisão.

Billy The Kid

Depois veio Napoleão, em criação que também utiliza inteligência artificial e redes neurais para criar imagens praticamente perfeitas, a partir de bancos de dados de rostos humanos. “Acho que o rosto humano não mudou dramaticamente ao longo de milhares de anos, para além de penteados e maquiagens, as pessoas que viveram antigamente provavelmente se pareciam com a gente”, disse Bas para o site Bored Panda, que reuniu parte de seu trabalho. “Estamos acostumados a ver essas pessoas em estilos distorcidos de artes antigas que existiram antes do advento da fotografia”.

Rembrandt

Desde Napoleão, a lista de “fotografias” de Bas se ampliou para além do impossível – incluindo o pintor Vincent Van Gogh, uma série de múmias recriadas, Davi de Michelangelo (se fosse uma pessoas em carne e osso), Rembrandt, Botticelli, Maquiavel, George Washington, a rainha Elizabeth I e mais – até Frankenstein e a Estátua da Liberdade foram tornados em pessoa e “registrados” em um dos tantos  “retratos”de Bas. “Apesar deu ver minhas criações mais como impressões artísticas do que algo cientificamente justificado, em alguns casos os resultados são para mim mais próximos da realidade do que muito método usado em reconstruções faciais até aqui”, disse o artista.

Napoleão

Elizabeth I

Davi, de Michelangelo

Botticelli

Maquiavel

George Washington

Frankenstein

Estátua da Liberdade

Múmia dos Retratos de Faium

Publicidade

© artes: Bas Uterwijk


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Câncer pode ser detectado até 4 anos antes do diagnóstico, diz estudo