Criatividade

Fãs de corrida alugam guindastes para assistir competições durante pandemia

por: Kauê Vieira

Em diversos países as competições esportivas estão aos poucos sendo retomadas, apesar da pandemia ainda em curso – e medidas de segurança vêm sendo tomadas, a fim de que os estádios não se transformem em novos focos de contaminação da Covid-19. Uma das mudanças principais é a ausência de público ou a presença reduzida de espectadores para assistirem aos seus esportes preferidos – mas tais impedimentos não restringem, no entanto, a criatividade dos torcedores para verem seus ídolos de perto: a prova disso é o que se deu em uma corrida automobilística na cidade de Lublin, na Polônia, onde dezenas de pessoas alugaram guindastes para poderem assistir à competição sem desrespeitar o distanciamento social.

Quando as corridas foram retomadas em Lublin, a determinação passou a ser de receber somente 25% da capacidade do estádio Żużlowy Motor como medida de segurança. No início, somente três guindastes apareceram ao alto, no entorno da pista, como criativa solução para quem não conseguiu os escassos ingressos ou simplesmente não queria estar no estádio – mas queria assistir a corrida.

Aos poucos, no entanto, a presença dos guindastes foi crescendo e se tornando uma atração a parte, a cada nova corrida: segundo Artur Bieniaszewski, responsável pela engenhosa ideia, aos poucos ele passou a ser soterrado com pedidos para o aluguel de mais e mais guindastes para outros grupos de torcedores.

O cenário então tornou-se insólito e simbólico: na última corrida, 21 guindastes foram vistos debruçando-se sobre o estádio, com grupos restritos de admiradores assistindo à competição sem precisarem adentrar o local. A distância não intimidou, no entanto, a animação – e os torcedores de guindaste capricharam no canto e no incentivo, com até mesmo alguns sinalizadores acesos do alto de seus exóticos camarotes.

Não é claro o quão segura realmente é a medida – tanto dos guindastes quanto dessa animação – e por isso a inovação não é recomendada, mas é fato que será preciso muita criatividade para que a gente consiga retomar nossas atividades prediletas com a devida segurança em um mundo pandêmico.

 

Publicidade

© Fotos: Motor Lublin/Twitter


Kauê Vieira
Nascido na periferia da zona sul de São Paulo, Kauê Vieira é jornalista desde que se conhece por gente. Apaixonado pela profissão, acumula 10 anos de carreira, com destaque para passagens pela área de cultura. Foi coordenador de comunicação do Projeto Afreaka, idealizou duas edições de um festival promovendo encontros entre Brasil e África contemporânea, além de ter participado da produção de um livro paradidático sobre o ensino de África nas Escolas. Acumula ainda duas passagens pelo Portal Terra. Por fim, ao lado de suas funções no Hypeness, ministra um curso sobre mídia e representatividade e outras coisinhas mais.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Confeiteiros criam bolos com paisagens marítimas que são verdadeiras obras de arte