Diversidade

João Gordo cozinha em casa de acolhida de mulheres trans e mostra o que é ser punk

09 • 07 • 2020 às 11:42 Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

João Gordo mostrou o que é ser punk de verdade. O roqueiro quebrou a quarentena por um motivo mais do que justo: ele foi até a casa de acolhida Florescer — espaço dedicado para receber mulheres trans e travestis —, em São Paulo, para cozinhar em uma festa junina organizada pela instituição. A iniciativa partiu do projeto Solidariedade Vegan, de João, em conjunto com a Central Panelaço.

A evolução de mulheres transexuais no cinema é um marco de representatividade

Solidariedade é tudo”, escreveu o apresentador em uma publicação no Instagram em que aparece sentado na entrada da casa. Em um vídeo postado na conta do projeto, João aparece se preparando para entrar na cozinha. Em tempos de coronavírus, ele não dispensou as luvas nem a máscara. 

As marmitas servidas por João são veganas. No cardápio do almoço estavam moqueca, feijoada, couve, arroz, farofa e muito amor.

– Alimentação vegana é a melhor forma de reduzir seu impacto na terra, aponta estudo

Publicidade

Canais Especiais Hypeness