Debate

Jornalista que ancorou o ‘Jornal Nacional’ diz que foi demitida após denunciar assédio de chefe

por: Karol Gomes

Após 20 dias afastada para se recuperar da covid-19, a jornalista Ellen Ferreira esperava retornar ao trabalho na Rede Amazônica, afiliada da TV Globo em Roraima. Mas ao invés disso, ela foi recepcionada na emissora com o aviso de sua demissão. Embora a empresa alegue que o motivo do desligamento seja “reformulação da equipe”, ela está convencida de que sua denúncia de assédio moral e sexual contra o ex-chefe de jornalismo do canal, Edison Castro, tenha sido o verdadeiro incentivo. 

Ellen Ferreira diz que foi demitida por denunciar assédio de chefe

Ellen, que chegou até a apresentar o ‘Jornal Nacional‘ em outubro do ano passado – parte de um rodízio de jornalistas do país todo feito em comemoração dos 50 anos do telejornal –  disse, em entrevista para o Portal Universa do UOL, que o comportamento de Edison não era novidade para quem trabalhou com ele.

– Comentarista da CNN se demite de programa por ser interrompida por homens e desabafa

View this post on Instagram

Tbt ❤️?

A post shared by Ellen Ferreira ? (@ellenferreira___) on

Ela afirma ter conversado com funcionários de afiliadas da Globo em Goiás, em Tocantins e no Maranhão, por onde ele também tinha passado, e diz que ouviu relatos semelhantes.

A jornalista relatou que se sentiu oprimida e humilhada por Edison diversas vezes e que precisou buscar tratamentos contra ansiedade e depressão pela convivência com o ex-chefe. Ela afirma que chegou a procurar o próprio Ali Kamel, diretor geral de jornalismo da TV Globo, para denunciar o caso que segundo ela, não teve uma resolução.

– Âncora do ‘JN’ cita feminicídio e critica fãs em fala contra contratação do goleiro Bruno

Somente no dia 29 de junho, após insistir em denúncias feitas no Ministério Público do Trabalho e no Sindicato dos Jornalistas, Edison foi desligado do cargo. Ellen afirma que achou, na época, que o problema estava resolvido, mas acabou sendo demitida. A jornalista disse que ainda não sabe se vai entrar com alguma ação na Justiça, ou mesmo com um processo contra o próprio Edison.

– Primeira repórter indígena de rede de TV desmaia após reportagem em Manaus

Ellen participou do rodízio de âncoras do ‘Jornal Nacional’

A TV Globo confirmou que Kamel recebeu as mensagens enviadas pela jornalista e afirmou que as denúncias foram enviadas ao setor de afiliadas para que fossem transmitidas à Rede Amazônica. 

A emissora divulgou a seguinte nota na quinta-feira (23) à noite:

“As afiliadas da Globo comungam dos mesmos princípios editoriais mas são empresas independentes. O diretor de jornalismo da Globo, Ali Kamel, ao receber e-mail da jornalista Ellen Ferreira, entrou imediatamente em contato com o setor de afiliadas para que a queixa fosse transmitida à Rede Amazônica. A Globo reitera que o respeito é um valor fundamental do seu Código de Ética. A empresa repudia qualquer tipo de assédio ou preconceito, que não são tolerados no ambiente de trabalho em nenhuma hipótese. Os esclarecimentos sobre o que ocorreu depois devem ser dados pela afiliada“. Já a Rede Amazônica ainda não se posicionou sobre o caso.

Publicidade

Fotos: Reprodução / Instagram


Karol Gomes
Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
PM espanca mulher algemada na frente dos filhos e dentro de delegacia