Ciência

Maior meteorito já encontrado na Alemanha passou décadas como ‘pedra’ no quintal

27 • 07 • 2020 às 10:13 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Nem tudo é o que parece ser, e uma mera pedra em um jardim pode, em verdade, ser uma descoberta científica literalmente imensa. Foi o que aconteceu na cidade de Blaubeuren, no sudoeste da Alemanha, onde uma rocha desenterrada no jardim de uma residência em 1989 revelou, mais de trinta anos depois, se tratar de um meteorito – e não somente: com 30,26 kg, é o maior meteorito rochoso já descoberto no país.

© DLR

Segundo consta, quando Hansjörg Bayer, o “dono” do meteorito, o desenterrou ele notou se tratar de uma rocha incrivelmente pesada e percebeu o alto teor de ferro, mas jamais desconfiou se tratar de um meteorito. “Mesmo um profissional dificilmente teria percebido que a rocha é um meteorito à primeira vista”, afirmou Dieter Heinlein, especialista em meteoritos do Centro Aeroespacial Alemão (DLR).

© DLR

Em 2015 o homem chegou a cogitar se livrar da pedra que adornava seu jardim, e somente no ano passado comunicou sua desconfiança ao DLR, e a descoberta foi assim, após análise em três laboratórios, confirmada.

Hansjörg Bayer e o meteorito que encontrou em 1989 © dpa-Bildfunk / Felix Kästle

O meteorito foi batizado em homenagem à cidade onde foi encontrado, e a intenção dos cientistas agora é descobrir quando ele caiu na Terra – estima-se que o fato tenha acontecido séculos atrás. O meteorito Blaubeuren – que supera em quase o dobro o antigo grande meteorito encontrado na Alemanha de 17,25 kg – seguirá em posse de Hansjörg Bayer, que já confirmou que pretende doar a rocha a um museu.

Detalhe da rocha © DLR

Publicidade

Canais Especiais Hypeness