Decoração

‘Pai de planta’ com mais de 200 espécies indoor dá dicas para cultivar seu jardim

por: Vitor Paiva

Para quem se manteve e ainda está em quarentena dentro de suas casas ou apartamentos, a saudade de ver o verde, pisar em um gramado, se integrar à natureza ou pelo menos ver árvores e plantas ao seu redor pode ser até mais intensa do que a necessidade de ver ao vivo as pessoas amadas. Para tais casos o exemplo de Cyril Sontillano é perfeito: ao invés de ir até a floresta, ele trouxe a floresta para dentro de sua casa – ou melhor: ele praticamente transformou sua casa em uma floresta. Intitulado “pai de plantas”, Sontillano possui mais de 200 espécies de vegetação em sua casa, incluindo mais de 300 plantas na parte de dentro e mais de 70 plantas ao ar livre no local, como verdadeiramente um vício, um amor, uma decoração viva – e sua “família verde” segue crescendo.

Trata-se de tendência no mundo do design de interiores, e na casa de Sontillano para onde se olha se vê um vaso, folhas, flores e vegetações. Mas antes de simplesmente espalhar centenas de plantas por sua casa, vale atentar para algumas dicas que ele oferece – principalmente a respeito dos cuidados que as plantas exigem. “Seu tempo, a dedicação ao hobby, o custo e sua força de vontade para curtir a jornada”, disse Sontillano, referindo-se a algumas das bases importantes para construir sua floresta indoor. “Nem tudo será sucesso, você também vai encontrar dificuldades com suas plantas durante o inverno, com pestes, ou mesmo com as características de sua casa. É um caminho de aprendizado e é preciso gostar do processo”, ele disse ao site Modern Met. “Trata-se de um hobby divertido que me traz alegria e felicidade”.

Em seu site Sontillano oferece links diretos para conteúdos diversos sobre o tema, que evidentemente exige técnica, mas também carinho, dedicação diária – e dinheiro: segundo consta, Sontillano já gastou mais de 5 mil dólares em plantas para sua casa em Monterey, na Califórnia. Diariamente as plantas exigem pelo menos 1 hora de inspeção, e mais algumas horas ao final de semana, para a poda e outras necessidades, além de fotos e filmagens para seus canais de conteúdo. “Eu considero minhas plantas minha coleção, minha decoração, meu vício. Ter plantas ao meu redor é relaxante, estimula minha criatividade e me ensina a ser paciente e resiliente”.

Publicidade

© fotos: Cyril Sontillano


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
Conceitos de design dos anos 1980 que podemos incorporar (ou não!) nos dias de hoje