Sustentabilidade

Pé de cajá amado por moradores foi mantido em asfaltamento de rua em cidade do Tocantins

por: Yuri Ferreira

Quem passa de carro pela Rua Piracicaba em Palmeiras dos Tocantins (TO) vai ter que frear por um motivo inusitado: tem um pé de cajá no meio da rua. Isso mesmo; após o asfaltamento da via da pacata cidade nas margens do rio Tocantins, a prefeitura decidiu manter a árvore na via.

– Estádio é ocupado por floresta de 300 árvores para chamar atenção para o meio ambiente

O pé de cajá pode chegar a 30 metros de altura

Foram colocadas duas lombadas para reduzir a velocidade dos motoristas que passam por perto da árvore e um canteirinho foi dedicado ao pé de cajá, árvore comum do Nordeste, que aguenta longos períodos de seca e pode chegar a 30 metros de altura.

– ‘Aldeia das Crianças’: projeto de escola rural no Tocantins vence prêmio internacional de arquitetura

A Avenida Piracicaba, conhecida como ‘Rua do Pé de Cajá’, ganhou asfaltamento. Mas a árvore está ali no meio da rua desde a época do loteamento do bairro do Jardim Paulista em 1976. Devido ao amor dos moradores do bairro pela planta, a prefeitura avaliou a possibilidade de manter o pé de cajá em meio a via depois da pavimentação.

– Artista faz pequenas intervenções em árvores que transportam para um mundo paralelo

O cajazeiro se tornou um símbolo do bairro

Serão adicionadas flores ao canteirinho, para dar mais visibilidade para planta. Além disso, tachões iluminadores foram instalados para alertar os desavisados que passarem pela via durante a noite.

– São Paulo fica mais verde com 1.000 novas árvores da Mata Atlântica – e o Hypeness foi plantar a sua também!

“Uma vez, que feita a pavimentação, a gestão está concluindo a sinalização na via, a fim de orientar os condutores que trafegam na mesma sobre a existência do pé de cajá”, afirmou.

“A gestão municipal reforça que a obra de pavimentação asfáltica nesta localidade, foi alterada para preservar à árvore cajazeira típica da região. E conforme o engenheiro ambiental, Thales Dellano, a estimativa é de que a referida cajazeira tenha uma idade em torno de 30 anos”, disse a prefeitura ao G1 TO.

Publicidade

Fotos: Divulgação/Prefeitura de Palmeiras dos Tocantins

 


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Jiboia mais rara do mundo foi vista, sem querer, pela primeira vez em 60 anos em SP