Debate

A construção de ‘boa moça’ de Sari Corte em entrevista ao ‘Fantástico’

por: Yuri Ferreira

Em entrevista ao ‘Fantástico’, no último domingo (5), Sari Corte Real, indiciada pela morte do menino Miguel, de apenas 5 anos, apareceu e falou à imprensa sobre o acontecimento. Durante a conversa com a emissora a mulher que, na visão do Ministério Público, é responsável pela morte da criança, causou uma forte diferenciação estética na frente das câmeras. Sempre glamourosa e maquiada nas redes sociais, Corte Real, que é esposa do prefeito de Tamandaré (Pernambuco), apareceu em rede nacional de cara limpa, desarrumada, com um terço na mão e voz calma.

– Morte de Miguel, de 5 anos, expõe feridas da escravidão e corrente pede Justiça

Construção imagética de inocente contrasta com o estilo de Sarí Corte Real, indiciada pela morte do menino Miguel, de apenas 5 anos

Construção imagética de inocente contrasta com o estilo de Sarí Corte Real, indiciada pela morte do menino Miguel, de apenas 5 anos

Na semana passada, o Ministério Público indiciou a mulher por ‘crime preterdoloso, ou seja, pelo abandono de menor que levou a morte da criança de apenas 5 anos. A pena pode ser de quatro a 12 anos de prisão, caso condenada pela Justiça. No Twitter, várias threads levantaram o personagem que a primeira-dama tentou criar para se isentar de culpa durante a entrevista:

 

Muitos fizeram associação entre a construção de imagem de Sari com a de Suzane von Richtofen –  famosa por ser mandante do assassinato de seus pais – e Ana Carolina Jatobá, cúmplice do assassinato de Isabella Nardoni, em 2008.

– Miguel e João Pedro: a morte pelo racismo que você, branco, finge não ver

Crime contra a vida de uma criança negra indefesa 

O que sucedeu para a morte de Miguel foi o seguinte: enquanto Sarí Corte Real fazia as unhas, ordenou que Mirtes, mãe de Miguel, levasse o cachorro da primeira-dama para passear. Miguel estava junto de sua mãe pois esta não tinha com quem o deixar. Miguel ficou em casa, mas queria ir junto da mãe. Ao vê-la no páteo do condomínio, tentou descer para vê-la. Sarí não impediu Miguel e nem o retirou do elevador, que acabou o levando para o 9º andar, de onde caiu e morreu.

– Viola Davis posta exigindo justiça pelo assassinato do adolescente João Pedro

“Ele era tudo para mim. Ele era a minha vida. Eu não sei se essa dor vai passar, o que eu sei é que no momento agora está aumentando. E pensar que eu ainda tenho o resto da vida sem ele é o que dói mais ainda. Está muito difícil mesmo. Dói muito olhar para cada cantinho desta casa e não ter meu filho junto comigo. E cada dia que passa é mais difícil, mais difícil”, lamentou Mirtes à Globo.

“Ela foi irresponsável com o meu filho. Ela não cuidou do meu filho. No momento que ela deixa o meu filho dentro do elevador, em nenhum momento ela se preocupou em saber para qual andar o meu filho foi”, completou a mãe. Através das redes sociais, Mirtes pediu um twittaço de #justiçapormiguel:

Publicidade

Fotos: Reprodução/Twitter


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Técnica se demite após contratação de goleiro Bruno: ‘Pode ser exemplo para alguém?’