Arte

Sir John Tenniel: o autor das icônicas ilustrações de ‘Alice no País das Maravilhas’

por: Kauê Vieira

Poucas histórias em toda a literatura são tão cheias de imagens incríveis e cenas visualmente impactantes quanto Alice no País das Maravilhas, o imortal clássico publicado pelo autor inglês Lewis Carroll pela primeira vez em 1865. Por mais, no entanto, impactantes que fossem as descrições de Carroll para as aventuras de Alice, coube a um ilustrador a tarefa de adornar as palavras com imagens para essa primeira edição – desenhos que até hoje ressurgem em nossa imaginação quando lembramos da história. Mas quem foi Sir John Tenniel, o desenhista por trás das imagens que primeiro ilustraram um dos maiores clássicos da literatura em todos os tempos?

Autorretrato de Sir John Tenniel

Ilustrador na Era Vitoriana em que o livro de Carrol foi publicado, Tenniel nasceu em Londres em 1820, e trabalhou por 50 anos como um cartunista político para a revista Punch, em mais de 2.000 desenhos publicados. No início de sua carreira, no entanto, quando tinha somente 20 anos e ainda estudava arte e desenho, um acidente de esgrima com seu pai lhe custou a visão de seu olho direito – o que não o impediu de seguir, mantendo a gravidade do acidente em segredo, seu sonho de se tornar um artista.

Uma das 42 ilustrações de Sir John Tenniel para Alice

Em 1850 ele começou a colaborar com a revista para qual trabalharia por toda a sua vida, mas foi em 1864 que conheceu o autor com quem estabeleceria a parceria que o tornaria conhecido para sempre: Lewis Carroll. Ao ler os manuscritos de Alice, Tenniel imediatamente aceitou desenhar 42 ilustrações para adornar o livro por vir.

O processo, no entanto, foi difícil: depois de entregar a primeira versão dos desenhos, somente uma das ilustrações foi aprovada inicialmente por Carroll. Os dois seguiriam por meses disputando detalhes e minúcias de cada ilustração – o que viria a custar a amizade mas valer o esforço: Alice No País das Maravilhas se tornaria um grande sucesso, e por isso Tenniel também ilustrou sua sequência, Alice Através do Espelho – para nunca mais aceitar qualquer pedido de parceria de Carroll. “Lewis Carroll é impossível”, ele teria dito.

Quando foi reconhecido como Sir, pela coroa britânica em 1893, todas as conquistas do ilustrador foram celebradas com o título, mas o próprio Tenniel sabia que sua “imortalidade”, apesar das desavenças, havia sido conquistada através de sua parceria com Carroll – e das aventuras de Alice no País das maravilhas, que ele também ajudou a imortalizar.

Em 1900 o ilustrador aposentou-se de seu trabalho na Punch aos 80 anos, para vir a falecer aos 93 anos, em 1914.

Publicidade

© Artes: Sir John Tenniel/Wikimedia Commons


Kauê Vieira
Nascido na periferia da zona sul de São Paulo, Kauê Vieira é jornalista desde que se conhece por gente. Apaixonado pela profissão, acumula 10 anos de carreira, com destaque para passagens pela área de cultura. Foi coordenador de comunicação do Projeto Afreaka, idealizou duas edições de um festival promovendo encontros entre Brasil e África contemporânea, além de ter participado da produção de um livro paradidático sobre o ensino de África nas Escolas. Acumula ainda duas passagens pelo Portal Terra. Por fim, ao lado de suas funções no Hypeness, ministra um curso sobre mídia e representatividade e outras coisinhas mais.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ex-agente de Banksy abre loja online para vender obras de sua coleção