Arte

6 filmes que retratam com beleza o amor lésbico

por: Redação Hypeness

Para enfrentar a angústia e a solidão que pode nos acometer a qualquer momento, mas em especial em tempos de pandemia e isolamento, nada melhor do que uma pungente e tocante história de amor. Foi-se o tempo, porém, que os filmes românticos retratavam somente uma ínfima parte das infinitas possibilidades do amor – se o poeta sabe que qualquer maneira de amor vale a pena, hoje o cinema também faz questão de registrar, recontar e celebrar o amor em suas tantas faces: de gênero, número e grau. 

O cinema LGBTQI+ vive um dos mais prolíficos e importantes momentos de sua história, e assim o amor entre duas mulheres pode cada vez mais e melhor se reconhecer nas telas.

Cena do filme Mädchen in Uniform, de 1931

É claro que não é de hoje que o amor lésbico serve como matéria prima para grandes obras cinematográficas – e vem desde 1931 com o filme alemão ‘Mädchen in Uniform’ (lançado no Brasil com o título ‘Senhoritas em Uniforme’), considerado o primeiro filme de temática abertamente lésbica lançado, e chegando a clássicos mais recentes como ‘Fogo e Desejo’, ‘Lovesong e Carol’, entre tantos outros. São filmes que retratam tais sentimentalidades sem objetificar, estereotipar ou explorar a sexualidade entre duas mulheres, a fim de encontrar o elemento essencial que une todo e qualquer encontro entre quais gêneros for: o amor.

Fogo e Desejo

 Assim, nos reunimos em uma colorida parceria com o Telecine para selecionar 6 filmes que contém o amor lésbico e abasteçam nossas esperanças individuais e coletivas com sentimentalidade, inteligência e força – para jamais esquecermos que o amor livre e sem preconceitos é uma causa pela qual se vale lutar, viver e filmar. A maioria dos filmes aqui listados está disponível na plataforma de streaming do Telecine. 

Carol

1. ‘Desobediência’ (2017)

Dirigido por Sebastián Leilo e estrelado por Rachel Weisz e Rachel McAdams, o filme ‘Desobediência’ conta a história de uma fotógrafa que volta à sua cidade de origem por conta do falecimento de seu pai, um respeitado rabino da comunidade. Sua presença é recebida com estranheza pela cidade, a não ser por um amigo de infância que a acolhe com carinho: para sua surpresa, o amigo é casado com sua paixão de juventude – e assim uma fagulha se transforma em fogo intenso. 

2. ‘Retrato de uma Jovem em Chamas’ (2019)

 

Passado na França do século XVIII, em ‘Retrato de Uma Jovem em Chamas’ uma jovem pintora é contratada para realizar o retrato de outra jovem sem que ela saiba: a ideia é que as duas passem o dia juntas, a fim de inspirar a artista a realizar a pintura. Aos poucos, porém, o encontro vai se transformando em um relacionamento intenso e apaixonado. O filme é dirigido por Céline Sciamma e estrelado Adèle Haenel e Noémie Merlant.

3. ‘Flores Raras’ (2013)

Para contar a história real de amor entre a poeta estadunidense Elizabeth Bishop (vivida no filme por Miranda Otto) e a arquiteta brasileira Lota de Macedo Soares (Glória Pires), em ‘Flores Raras’ o diretor Bruno Barreto voltou ao Rio de Janeiro do início dos anos 1950, para onde uma das maiores poetas dos EUA do século XX viveu e se apaixonou – migrando depois para Petrópolis e depois Ouro Preto, em Minas Gerais, em uma história de paixão e dor como uma flor do cinema nacional.

4. ‘Casamento de Verdade’ (2014)

Dirigida por Mary Agnes Donoghue, na comédia dramática ‘Casamento de Verdade’ a personagem Jenny (Katherine Heigl) tem de lidar com a intensa pressão familiar para que ela encontre um marido e enfim se case. O detalhe crucial para tal dilema é o fato dela ser lésbica, namorando Kitty (Alexis Bledel), que a família pensa ser somente sua amiga – e com quem, enfim, ela de fato pretende se casar.

 5. ‘Um Romance nas Entrelinhas’ (2019)

Passado nos anos 1920 em Londres, ‘Romance nas Entrelinhas’ conta o encontro entre Vita, vivida por Gemma Arterton, uma poeta da alta sociedade britânica, e a grande autora Virginia Woolf, vivida por Elizabeth Debicki. Dirigido por Chanya Button, o filme traça um caminho que começa como uma relação de amizade e principalmente admiração literária, para aos poucos se transformar em uma relação amorosa diante da conservadora sociedade de então.

6. ‘O Verão de Sangaile’ (2015)

Saingale é uma jovem de 17 anos, apaixonada por aviões e fascinada com todo universo ligado à aviação. Ela então conhece Auste, jovem como ela, em um show de acrobacias aéreas, e o que começa como uma amizade aos poucos se transforma em amor – e em combustível para o grande sonho da vida de Saingale: voar. ‘O Verão de Saingale’ é dirigido por Alante Kavaite e estrelado por Julija Steponaityte e Aiste Dirziute. 

Publicidade

© fotos: reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Burning Man ganha edição digital em 2020 com direito a galeria 3D de artistas brasileiros