Sustentabilidade

Açougue vendia carne de cavalo como se fosse de boi e polícia flagra homens esquartejando animais

por: Redação Hypeness

Na última sexta-feira (14), a Polícia Civil de Santa Catarina fechou um abatedouro irregular de animais situado no Sítio Novo, em Imaruí, Sul do Estado. Os oficiais autuaram em flagrante dois homens acusados de revender carne de cavalo para a comercialização, como carne de boi, em um açougue em Tubarão.

A investigação chegou até os criminosos após denúncias a respeito de furtos de gado na região e descobriu um possível local onde esses animais estariam sendo abatidos e cortados para a venda. A políca, então, chegou até Sítio Novo, interior de Imaruí.

– Carrefour se desculpa por guarda-sol para cobrir corpo de homem morto e manter loja aberta

Armas encontradas no abatedouro ilegal

Policiais civis de Pescaria Brava e Jaguaruna receberam a informação de que dois homens estariam no local com animais para o abate. Com isso, os civis se deslocaram até o lugar e acionaram o apoio do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) de Tubarão.

No local, foram flagrados dois homens carneando um animal içado, dois barris com carnes já selecionadas e restos de animais. Os homens informaram que os animais referidos não eram bovinos, mas sim equinos, e que seriam destinados a um açougue situado em Tubarão, pelo valor de R$ 7 o quilograma. Ainda indicaram que, no terreno, teriam cerca de 30 carcaças enterradas, todas de cavalos.

– Camila Pitanga revela malária e faz post para exaltar o SUS; doença pode matar e requer cuidados

A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC) foi acionada e compareceu ao sítio, onde realizou a apreensão administrativa do produto animal, cerca de 450kg, além de autuação do responsável.

– Mulher que manteve idosa em situação análoga à escravidão sabia o que estava fazendo

No açougue em que os suspeitos informaram que a mercadoria seria vendida, amostras de carne foram colhidas e enviadas para análise. A coordenadora do Procon municipal, Andresa Fontanela, disse que no estabelecimento foram encontradas peças de carne sem procedência. O proprietário deve ser multado na próxima semana.

Os homens foram autuados em flagrante por maus-tratos contra animais e crimes contra as Relações do Consumo, já que mantinham em depósito para a venda mercadoria em condições impróprias para o consumo.

Publicidade

Fotos: Divulgação / PCSC


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Governo federal autoriza morte de pedaço da Amazônia com uso de Usina de Belo Monte