Design

Artista paulista modela objetos 3D do cotidiano brasileiro e encanta redes sociais

por: Bárbara Martins

As releituras artísticas feitas por Mariana Andrello transformam itens do cotidiano brasileiro em modelagens 3D que são puro afeto, nostalgia e conceito. A designer paulista de 27 anos precisou aprender a criar figuras tridimensionais para a faculdade de Design Gráfico e acabou se apaixonando pelo universo da arte em 3D. Desde então, obras divulgadas por ela no Twitter viralizam e causam saudade em quem conhece objetos nacionais que vão desde a famosa mesa-amarela-de-plástico-de-bar ao popular filtro de barro, presente em casas espalhadas por todo o país.

“Meu objetivo inicial com o Blender [software de modelagem 3D], era fazer cenários. Sempre amei ilustrar cenários e ainda faço muito isso em 2D”, conta Mariana em entrevista ao Hypeness, por e-mail. “Um dos primeiros trabalhos que eu fiz em 3D foi a mesa de boteco, que fez muito sucesso e bateu o sentimento de nostalgia em muita gente que está há meses sem sair de casa [por conta da pandemia de coronavírus]. E eu percebi que poderia começar a criar algo com que as pessoas se identificassem.”

– Artista brasileira ‘conserta’ cadeiras com acrílico e cria verdadeiras obras de arte

Vai um cafézinho e um pão na chapa?

Com mais de 46 mil curtidas no tuíte com a modelagem da mesa de bar, Mare (como ficou conhecida na rede social) continuou parte do trabalho pela mesma linha. “Comecei a pensar em coisas que sentia falta da infância ou que me traziam memórias boas… e a próxima foi o caçulinha do Pokémon. E por aí foi… Todos os objetos estão ligados a mim, ou a coisas que eu vivi, mas muita gente que tem a minha idade se identifica com isso. E eu gosto muito”, diz a artista.

Cada nova obra de Mariana desperta uma onda de carinho em quem sente amor pelos cenários e relíquias recriadas pela designer. “Eu gosto muito da sensação de transformar coisas normais do cotidiano brasileiro em uma arte que alguém olhe e pense NOSSA, ISSO É MUITO LEGAL!”, diz Mare.

“A gente vê tantos filmes, séries, jogos etc, o tempo todo que não tem nada a ver com a nossa realidade, eu queria trazer para os meus trabalhos um pouco desse sentimento de que coisas aqui são tão legais quanto as coisas que a gente vê lá fora.”

A caçulinha do Pokémon, sinônimo de infância para os nascidos nos anos 1990

Ao valorizar o cotidiano do Brasil, Mariana tem inspirado artistas iniciantes a se arriscarem na modelagem 3D também a partir da observação de objetos típicos e comuns ao dia a dia dos lares e bairros nacionais. “Eu acho incrível! E eu juro que é algo que nunca passou pela minha cabeça… inspirar de alguma forma outros artistas. Fico tão feliz!”, conta.

– Esta artista brasileira é rainha na arte de desenhar com fitas adesivas

“Ver essa galera estudando novos meios de se expressar e de fazer arte usando coisas simples do nosso cotidiano, contando nossas histórias, falando sobre nossa rotina é muito legal de ver, principalmente nesse momento de quarentena e de saudade de como tudo costumava ser. Sou muito grata por fazer parte disso de algum jeito.”

Lar com jeitinho brasileiro modelado por Mare

Além do gosto por realidades mais próximas à do Brasil, Mariana também busca trazer a luz natural para ilustrações e modelagens 3D. “Sempre quis muito trazer luzes naturais pros meus desenhos e nunca fui muito boa nisso. O Blender me possibilita ver a luz ali, e testar ela de vários jeitos, tudo muito visual! A luz do sol me inspira muito e eu sempre trago essa identidade em tudo que eu faço.”

E o laptop da Xuxa? Nostalgia total!

Para acompanhar as próximas obras de Mariana, basta segui-la no Twitter (@oiemare) e no Instagram (@oie.mare). A designer também publica o passo a passo de algumas modelagens em 3D no canal do YouTube “oiemare”.

Veja mais algumas artes de Mariana Andrello abaixo:

Nokia ‘tijolão’

Corote de vários sabores (e temático das ‘Meninas Superpoderosas’)

Filtro de barro

Cerveja Glacial

Prato feito (o famoso PF)

Garrafa de cerveja âmbar

Ford Del Rey, cerveja e cigarro

Pudim de leite

Aquaplay

Publicidade

Fotos: Reprodução Instagram/@oie.mare


Bárbara Martins
Criada em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, é jornalista, fotógrafa e videomaker. Envolvida pela cultura, história e arte de subúrbios e periferias, dedicou pouco mais de dois anos à cobertura de pautas relacionadas à música como redatora do site Reverb, antigo parceiro do Rock in Rio. Em formação pela UFRJ, também tem experiência com produção de conteúdo para redes sociais, assessoria de imprensa e gravação de sessions e entrevistas.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Comic Sans: fonte incorporada pelo Instagram facilita leitura de pessoas com dislexia