Arte

Casa Azul de Frida Kahlo ‘abre as portas’ para visitas virtuais

Vitor Paiva - 27/08/2020 | Atualizada em - 03/09/2020

Localizada no bairro de Colonia del Carmen, na região de Coyoacán, na Cidade do México, a Casa Azul é hoje um museu, mas até 1954 ela foi não só a residência mas a sede do trabalho, do universo, da imaginação de uma das maiores artistas em todos os tempos: foi nessa casa apelidada por conta do azul-cobalto que tinge suas paredes que viveu Frida Kahlo até vir a falecer. Quatro anos depois de sua morte o Museu Frida Kahlo foi inaugurado no local, em 1958 – mantendo as obras, os objetos pessoais, o vistoso jardim e as obras de Frida e de seu marido, o pintor Diego Rivera, para visitação pública. Em tempos de pandemia, porém, se a ida ao museu está suspensa por conta da quarentena, a solução se torna uma só: a visita virtual.

A Tour Virtual é oferecida no site do Museu Frida Kahlo, e te permite “caminhar” por todos os cômodos da casa, pelas obras e objetos típicos da cultura mexicana que decoram o local. E não somente: o impressionante jardim que rodeia toda a residência também está incluído no passeio – que permite a visualização em 360º de casa um dos espaços.

Quartos, cozinha, camas, salas, tudo permanece essencialmente como era até os anos 1950, quando Frida e seu marido viviam no local, recebendo artistas e o povo para festas – e onde a pintora enfrentou as agruras de sua saúde até vir a falecer, em 1954, com somente 47 anos.

Descrita como uma pintora surrealista ou de realismo fantástico, Frida Kahlo tornou-se não somente uma das mais influentes e importantes pintoras do século XX, como um verdadeiro ícone feminino, debatendo questões coloniais, de gênero, classe e raça em seu trabalho. Um grave acidente em ônibus quando a artista era ainda jovem, em 1925, viria a colocar Frida na condição que enfrentou por toda a vida: dores intensas, recorrentes problemas de saúde e um constante ir e vir a hospitais, internações e cirurgias. Foi na Casa Azul que ela viveu em sua infância e desde 1939, quando se separou de Rivera, até sua morte em 1954.

A casa vista de fora

Para visitar a casa de Frida sem sair de sua casa, entre aqui.

Publicidade

© fotos: Reprodução/Wikimedia Commons


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é mestre e doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Publica artigos, ensaios e reportagens, é autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.