Ciência

Cientistas descobrem que causador do indesejável ‘cecê’ foi vital na comunicação ancestral

por: Redação Hypeness

Já é sabido de onde vem aquele odor corporal, geralmente localizado debaixo das axilas: da combinação de suor com algumas bactérias presentes na pele. Agora uma equipe de cientistas foi mais a fundo e descobriu que poucos microrganismos causam o “cecê” e por isso, na nova pesquisa, o foco foi investigar qual (ou quais) enzimas são responsáveis pelo mau odor.

Um estudo liderado pela Universidade de York, no Reino Unido, em parceria com a Unilever descobriu uma única enzima responsável pelo odor corporal, ou “cecê”. O achado foi publicado no fim de julho no Scientific Reports.

– Erykah Badu lança incenso com cheiro de sua vagina: ‘As pessoas merecem’

“Encontrar a estrutura dessa enzima permitiu identificar a etapa molecular dentro de certas bactérias que formam as moléculas de odor”, explicou Michelle Rudden, coautora do estudo, em comunicado. “Esse é um avanço importante na compreensão de como o odor corporal funciona e permitirá o desenvolvimento de inibidores direcionados que interrompam a produção de ‘cecê’ na origem, sem afetar o microbioma da axila”

– 8 alimentos capazes de mudar o cheiro do nosso corpo

De acordo com os pesquisadores, essa “enzima do ‘cecê'” estava presente na bactéria Staphylococcus hominis muito antes do surgimento do Homo sapiens como espécie. Isso sugere que o odor corporal existia antes da evolução dos humanos modernos e pode ter desempenhado um papel importante na comunicação social entre primatas ancestrais.

– Perfume NSFW é desenvolvido para ter cheiro de sexo incluindo suor e sêmen

“Essa pesquisa foi uma verdadeira revelação”, afirmou Gordon James, coautor da pesquisa. “Foi fascinante descobrir que uma enzima formadora de odores-chave existe apenas em algumas bactérias selecionadas nas axilas e evoluiu lá dezenas de milhões de anos atrás”.

Publicidade

Foto: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Arqueólogos descobrem antiga loja de comida de rua enterrada pela lava em Pompeia