Criatividade

Essas tangerinas não são frutas e escondem uma história de persistência e superação

por: Redação Hypeness

Tangerinas realistas e comestíveis, mas que não são frutas. Essa é uma das expertises da confeiteira vietnamita Le Thuy, que vem chamando atenção nas redes sociais com pãezinhos assados no vapor e perfeitamente similares a frutas e legumes de verdade. A ideia para a inusitada arte surgiu de um curso pago que cozinheira iniciante não poderia custear, mas cujos aprendizados ela conseguiu descobrir de outras formas.

Segundo informações do site “Oddity Central“, Le Thuy já é bastante conhecida entre os confeiteiros mais antigos da capital, Hanoi, por conta de outras delícias que prepara, como geleias e bolos de feijão. Ainda amadora na arte de confeitar, a jovem também é professora de uma escola de ensino médio na cidade de Ho Chi Minh, a maior do Vietnã.

– Comida ou arte? Este Instagram irá te provar que não existe diferença entre os dois

Apesar de nova na arte da confeitaria, Le Thuy conquistou milhares de curtidas nas redes sociais do país por conta da incrível semelhança de seus pães com tangerinas reais. Mas, de acordo com ela mesma, não foi fácil chegar a esse nível de perfeição.

“Já fiz quase 100 tipos de bolos até agora, mas nunca tive tantas tentativas fracassadas quanto com esses pães”, diz a vietnamita ao site de notícias “VnExpress“. “Eu falhei mais de 20 vezes, os pães saíram enrugados e deformados, então eu os joguei no lixo e chorei todas as vezes.”

– A artista italiana que transforma comida derramada em arte

Depois de bastante esforço, o resultado foram pãezinhos idênticos às frutas originais por fora e supermacios por dentro.

Pães idênticos a tangerinas

A talentosa confeiteira disse que teve a ideia de fazer os pãezinhos depois de ver a demonstração de uma cingapuriana que promovia um curso de culinária pago com instruções para se especializar na área. Como não tinha dinheiro para pagar pelas aulas, Le Thuy decidiu aprender o processo todo sozinha, com muita pesquisa.

– Essa arte com comida em perspectiva é de encher os olhos e dar água na boca

Le Thuy vasculhou sites chineses, taiwaneses e de Cingapura em busca de receitas de pãezinhos assados no vapor e até visitou fóruns chineses para pedir informações específicas. Ainda de acordo com o portal vietnamita, ela precisou usar o Google Tradutor para decifrar as receitas, mas acabou conseguindo tudo de que precisava.

Após diversas tentativas, a professora desvendou os três principais segredos para obter perfeitos pães assados ao vapor: deixar a massa crescer o suficiente, cozinhá-los na temperatura certa e por um período de tempo preciso.

Pães idênticos a batatas

Não, também não são batatas

Pimentas que não são pimentas, mas sim, pães

Estas pimentas também não são pimentas, são pequenos pães

Publicidade

Fotos: Arquivo pessoal/Le Thuy


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Primeira casa mal-assombrada drive-in do mundo é a distopia dentro da distopia