Diversidade

Fisiculturista mais velha do mundo esmaga machismo e etarismo de uma só vez

por: Redação Hypeness

Em 2010, Ernestine Shepherd entrou para o Guinness Book of World Records como a fisiculturista feminina mais velha do mundo, aos 74 anos de idade. Apesar de não competir mais, a norte-americana continua ativa, se exercita e também treina alunas das mais variadas faixas etárias. Exemplo de representatividade, a atleta não parece ter a garra abalada por questões como racismo, machismo e etarismo, nome que se dá ao preconceito ou rejeição a pessoas idosas.

Nascida em Baltimore, no estado estadunidense de Maryland, Ernestine foi a protagonista de uma das histórias documentais do “Great Big Story“. Em entrevista ao projeto, ela contou que nunca havia se exercitado com frequência antes dos 50 anos e que só começou a treinar com foco no fisiculturismo aos 71.

– Idosa proibida pelo marido de estudar faz Enem pela 1ª vez e sonha em ser contadora

Ernestine e a irmã, Velvet, decidiram começar a rotina de malhação juntas depois de saírem para comprar maiôs e perceberem a vontade de entrar em forma. As duas se tornaram parceiras de academia e passaram a se acompanhar nos treinos. Contudo, pouco tempo depois, Velvet morreu e Ernestine precisou de forças para continuar o rumo que havia começado.

“Antes de morrer, ela disse: ‘Me prometa que você vai seguir meu sonho de tentar entrar para o livro mundial dos recordes.’ Então, foi o que eu fiz”, conta Ernestine, quem, até 2017, se exercitava por mais de 30 horas semanais e era capaz de levantar quase 50 quilos.

– Ageísmo: campanha combate o preconceito contra pessoas idosas

Após meses de luto, a fisiculturista voltou a treinar e conquistou troféus em competições contra adversárias bem mais jovens. Como alcançou a meta de entrar para o Guinness Book, a atleta decidiu se dedicar a ajudar mulheres de todas as idades a também atingirem seus objetivos com exercícios físicos.

Ernestine Shepherd é recordista dentro do fisiculturismo feminino / Foto: Reprodução YouTube / Great Big Story

– Idosa de 82 anos cria aplicativo de sucesso e vira referência no mundo da tecnologia

No site oficial da norte-americana, lê-se que o lema principal de Ernestine está ligado ao “incentivo, inspiração e apoio familiar” junto ao mantra de ser “Determinada – Dedicada – Disciplinada Para Estar Em Forma.” Segundo a fisiculturista, algumas das alunas dela já disseram: “Eu não pensei que este exercício seria tão difícil. Mas se você consegue, nós o faremos também.”

Aposentar-se da vida ativa definitivamente não está nos planos de Ernestine. “Eu quero continuar treinando até o fim dos meus dias”, diz.

Publicidade

Fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Marca de skincare celebra todos os tipos de pele em campanha certeira