Sustentabilidade

Quantidade de plástico nos oceanos deve triplicar até 2040 se nada mudar

por: Redação Hypeness

Um estudo publicado pela ONG The Pew Charitable Trusts em parceria com a Systemiq, companhia voltada para o fortalecimento de uma economia sustentável, mostra que o lixo plástico boiando nos oceanos pode triplicar até 2040 se ações efetivas não forem tomadas com urgência.  

Microplásticos são encontrados em pinguins na Antártica e preocupam cientistas

Lixo plástico no fundo do mar: quantidade deve triplicar até 2040.

Chamado de “Quebrando a onda do plástico: um estudo sobre caminhos possíveis para parar a poluição plástica nos oceanos” (no original, “Breaking the Plastic Wave: A Comprehensive Assessment of Pathways Towards Stopping Ocean Plastic Pollution”), a pesquisa foi publicada na revista “Science” e tira conclusões alarmantes. Se a contingência governamental continuar com as políticas usadas atualmente, as estimativas mostram que haverá uma redução de apenas 7% no total de plástico boiando nos oceanos pelos próximos 20 anos.

Gráficos do relatório mostram que, nos próximos 20 anos, a geração de resíduos plásticos dobrará, o vazamento de plástico para o oceano praticamente triplicará e o estoque de plástico no oceano mais que quadruplicará. O estudo foi produzido em parceria com 17 profissionais de diferentes partes do mundo que pesquisam sobre o tema.

Descarte de máscaras por coronavírus desperta preocupação com meio ambiente

Se os números assustam, a notícia boa é que é possível evitar que o cenário previsto aconteça, mas isso exige esforço e políticas mais firmes no combate à poluição plástica. 

De acordo com o relatório, soluções efetivas poderiam reduzir o lixo em mais de 80%. Essas medidas passariam pela redução da produção e do consumo de plástico, optando por alternativas biodegradáveis, além de estimular a reciclagem e a limpeza dos oceanos. Tudo isso acompanhado do uso de novas tecnologias e modelos de negócio que facilitariam a implementação de soluções. 

O estudo calcula que governos economizariam cerca de US$ 70 bilhões e reduziriam a emissão de gases causadores do efeito estufa relacionados ao uso de plástico em  25% até 2040.

Espécie que mora do ponto mais fundo da Terra é encontrada com plástico no estômago

 

Publicidade

Fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
30 novas espécies marinhas descobertas nas profundezas de Galápagos