Ciência

Vestígios de cama encontrados em caverna provocam comparações com ‘Os Flintstones’

por: Redação Hypeness

A cama mais antiga do mundo até agora foi encontrada perto da fronteira entre a África do Sul e a Suazilândia. Arqueólogos fizeram a descoberta em uma caverna que parece ter sido ocupada por humanos — em períodos intercalados — ao longo de 230 mil anos. Apesar de ser “da Idade da Pedra” a cama, feita de folhagens e cinzas, parece ser mais confortável do que imaginavam os fãs do desenhos “Os Flintstones”.

Câmara fúnebre com mais de 6 mil anos é encontrada por arqueólogos perto de Stonehenge

A cama de 260 mil anos foi descoberta por pesquisadores da Universidade de Witwatersrand, de Joanesburgo.

Antes da descoberta recente, os registros mais antigos do uso de plantas como cama para seres humanos datavam de 77 mil ano atrás. A cama encontrada na caverna foi feita com uma variedade de folhas, entre elas algumas gramíneas que podem ser vistas crescendo do lado de fora da gruta. 

Uma curiosidade é que os pesquisadores encontram restos de cânfora, planta comumente usada na tradição africana e asiática para repelir animais e possíveis predadores. As cinzas também eram colocadas ali com o objetivo de afastar insetos. Técnicas científicas de preservação e análise foram usadas para examinar as amostras coletadas no local. 

Pescadores encontram fóssil de mastodonte pré histórico em praia de SC

Traços de fossilização da grama utilizada para forrar a cama dos antigos habitantes da caverna.

Especulamos que colocar forragem de grama sobre cinzas foi uma estratégia deliberada, não apenas para criar uma base isolada e livre de sujeira para a cama, mas também para repelir insetos rastejantes”, disse a autora principal do artigo, publicado na revista “Science”, a professora Lyn Wadley, do Instituto de Estudos Evolucionários da Universidade de Witwatersrand, de Joanesburgo, na África do Sul.

Os pesquisadores envolvidos na descoberta sugerem que a cama e tudo o que foi encontrado na gruta indicam um potencial cognitivo, comportamental e social que se tornou mais comum em primatas de 100 mil anos atrás. 

Arqueólogos descobrem túmulo egípcio de 4 mil anos que parece recém pintado

Publicidade

Fotos: Evolutionary Studies Institutent/University of the Witwatersrand


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Este é o lugar mais quente da Terra com temperaturas que já chegaram aos 70ºC