Debate

A vida luxuosa do traficante considerado um dos principais fornecedores de drogas da Zona Sul

por: Yuri Ferreira

Bernardo Bicalho Stein Fonseca da Cunha levava vida de luxo nas redes sociais. Fotos em pousadas e baladas podem ser encontradas nas redes sociais. Os quase 24 mil seguidores que acompanham a vida do empreendedor podem (ainda) não saber, mas uma parte do sustento do jovem – sempre de barba muito bem desenhada – estava no tráfico de drogas.

Foram apreendidos mais de R$200 mil em drogas na casa de Bernardo: 400 comprimidos de ecstasy, 150 selos contendo LSD, 1,5 kg de cocaína pura, 285 gramas de crack, 200 gramas de haxixe, 1,2 kg de maconha, além de pacotes com ketamina e lança perfume, além de embalagens para comercialização da droga com facilidade. Dá pra combinar que a quantidade não era muito bem pra ‘consumo próprio’, né?

– Traficante acusado de estupros filmava abusos e dava lança-perfume para filhote de cachorro

Bernardo da Cunha, de 32 anos, foi preso nessa terça-feira com altas quantidades de drogas em sua casa em Copacabana

Abastacendo a Zona Sul do Rio de Janeiro 

Segundo investigações da polícia, Bernardo podia cumprir um papel importante na distribuição de drogas na Zona Sul do Rio de Janeiro e levava ‘vida de playboy‘. Ao fazer breve pesquisa sobre o traficante no Google, se descobre que Bernardo Bicalho tinha duas empresas em seu nome: uma do tipo Microempresa com dois nomes fantasia registrados: ‘Bernardo Bicalho’ e ‘Pedro Delivery’, aberta em abril desse ano.

– Amigos de traficante de animais picado por naja são filmados provocando serpente

Além disso, o hostel Beach Backpackers, do qual Bernardo também é sócio, se encontra com situação ‘baixada’ na Receita Federal. Desde 2017, ninguém posta uma foto na hospedagem e não há reviews no Tripadvisor.

– Estas mulheres expulsaram policiais, políticos e traficantes de sua cidade

“Com a prisão de hoje a gente deu um grande prejuízo a esse esquema perigoso. A investigação prossegue para identificação dos demais envolvidos. O Bernardo está sujeito a uma pena de 5 a 15 anos de reclusão”, comentou o delegado Gustavo Castro, titular da Delegacia de Combate as Drogas (DCOD), à Globo.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Facebook/Bernardo Stein


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Maju Coutinho manda papo reto sobre racismo ao noticiar prisão equivocada no Jornal Hoje