Arte

Banksy perde direitos de uma de suas obras mais famosas por omitir identidade no tribunal

por: Redação Hypeness

Conhecido pelo pseudônimo Banksy, o artista por trás da popular obra “Flower Thrower” (arremeçador de flores, em tradução livre) perdeu os direitos sobre a imagem por se negar a revelar a verdadeira identidade diante do tribunal. Dono do grafitti estampado em um muro da Cisjordânia, Banksy processou a empresa Full Color Black pelo uso indevido e monetizado da arte em diversos produtos da marca.

Em uma batalha judicial que durou dois anos, a justiça afirmou que Banksy não poderia reivindicar a obra como uma marca registrada da União Europeia se não revelasse quem realmente é.

– Versão de Banksy de quadro de Monet deve ultrapassar 6 milhões em leilão

De acordo com informações do “Daily Mail“, os juízes do Escritório de Propriedade Intelectual da União Europeia, responsáveis pelo caso, apontaram que Banksy “não pode ser identificado como o proprietário inquestionável da obra, pois sua identidade está oculta”.

– Banksy defende uso de máscaras na pandemia em intervenção artística no metrô de Londres

Em outubro de 2019, Banksy abriu uma loja para vender as próprias artes com o propósito de cumprir obrigações de marcas registradas.

Contudo, como o artista já colocou algumas das próprias obras sob a propriedade intelectual de terceiros, os juízes viram a atitude como uma tentativa de transgredir a lei para poder comercializar os produtos, algo que eles viram como uma prática desonesta.

Mesmo com a perda dos direitos sobre o graffiti “Flower Thrower“, feito há seis anos, a identidade de Banksy segue sem confirmação.

Publicidade

Foto: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Anne Hathaway revela visual aterrorizante para remake de ‘A Convenção das Bruxas’