Sustentabilidade

Brasil pode sofrer boicotes comerciais por gestão desastrosa do meio ambiente

por: Yuri Ferreira

Patrocinado por:
Notice: Undefined index: facebook_titulo in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/single.php on line 90

Desde 2019, gestão ambiental do Brasil é desastrosa. As sequenciais crises e ingerências causadas pelo governo federal podem ser motivações para uma boicote comercial de entes públicos e privados internacionais. As péssimas decisões da pasta de Ricardo Salles, subordinado de Jair Bolsonaro, podem trazer consequências econômicas graves para nosso país.

– Ricardo Salles pode ser afastado depois de ‘passar boiada’ para destruir mangues e restingas

Incêndios na Amazônia, queimadas no Pantanal, destruição da Mata Atlântica, petróleo no litoral e desastre em Brumadinho marcam péssima gestão de crise do governo Bolsonaro

Ontem, o candidato a presidência e ex-vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, falou no debate presidencial que, caso fosse eleito, daria um fundo de 20 bilhões de dólares para cuidar das queimadas da Amazônia e que, caso o Brasil não tomasse medidas protetivas na questão ambiental, aplicaria sanções econômicas contra o Brasil.

“A floresta tropical do Brasil está sendo devastada, está sendo destruída. Aqui estão 20 bilhões de dólares. Parem de destruir a floresta e se não pararem, então enfrentarão consequências econômicas significativas”, disse Joe Biden, candidato do Partido Democrata.

– Ricardo Salles sente efeito ‘boiada’ e revoga lei que regularizava invasões na Mata Atlântica

Em debate em Cleveland, ex-vice-presidente Joe Biden ameaçou o Brasil de sanções comerciais em caso de manutenção das queimadas

Entretanto, não é só Joe Biden que está preocupado com a situação ambiental do nosso país. O acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia também pode ir por água abaixo em breve. A maior conquista diplomática da gestão Bolsonaro está em risco.

A principal defensora do acordo com a UE foi Angela Merkel, que afirmou que pressionaria o Brasil para uma melhor gestão ambiental. Caso o Brasil não lidasse bem com as suas florestas, o acordo estaria em risco. Nesse mês, atos foram organizados na Alemanha para reprovação do acordo. Como a aliança entre os blocos econômicos deve ser ratificada em todos os parlamentos da Europa, o Brasil conta ainda com outro empecilho: o governo Macron, inimigo de Bolsonaro, já indicou que não pretende aprovar o acordo.

– Como Ricardo Salles, com pedido de afastamento pelo MPF, degradou ainda mais o meio ambiente

Agora, Alemanha, França, Holanda, Noruega, Dinamarca, Itália e Reino Unido enviaram uma carta ao governo brasileiro. O protesto contra a atual política ambiental gerida por Ricardo Salles ameaça um rompimento de relações econômicas. Vale lembrar que a União Europeia é a segunda maior parceira comercial do Brasil.

Ricardo Salles está debaixo de fogo cruzado após fazer gestão considerada um desastre por especialistas em meio ambiente

A pressão não vem só de governos. Fundos de investimentos internacionais com um poderia de investimento de 14 bilhões de dólares, segundo a revista Época, também pretendem sair do país. “As empresas adorariam poder continuar a comprar do Brasil e dar apoio ao desenvolvimento sustentável. Logo, esperamos que qualquer medida passe por um processo de consulta para garantir que as proteções em vigor hoje não sejam comprometidas pela legitimação daqueles que participaram de grilagem e desmatamento”, disse Will Schreiber, coordenador do Retail Soy Group, que combina três das principais redes de supermercados do Reino Unido, como Tesco, Sainsbury’s e Marks & Spencer.

– Greta Thunberg critica Ricardo Salles após sugestão de usar coronavírus para burlar leis ambientais

Nessa semana, o Ministério Público Federal pediu em segunda instância para que o Tribunal Regional da 1ª Região, em Brasília, retire Ricardo Salles do cargo. O ministro pode ser condenado por improbidade administrativa e deixar o cargo. A preocupação, claro, é que seu substituto possa ser ainda mais incompetente quando falamos de gestão ambiental.

 

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.


X
Próxima notícia Hypeness:
2 a cada 5 espécies de plantas no mundo estão em risco de extinção