Sustentabilidade

Cinzas humanas estão virando árvores neste cemitério em Minas Gerais

por: Redação Hypeness

Patrocinado por:
Notice: Undefined index: facebook_titulo in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/single.php on line 90

O BioParque de Nova Lima, em Minas Gerais, é um cemitério diferente dos que estamos acostumados a ver. No lugar dos frios túmulos de cimento, há vasos de planta cujas sementes são colocadas junto às cinzas de pessoas que já se foram. No Brasil, o conceito, chamado de “inusitado, sustentável e contemporâneo” pela empresa por trás do local, é capitaneado por três companhias, de olho no capital que a indústria funerária movimenta no país.

E se você pudesse virar uma árvore depois que falecer?

Imagens do projeto do BioParque de Nova Lima.

O projeto do BioParque não realiza cremações e é uma parceira com a Universidade Federal de Viçosa. Ele usa as cinzas para plantar árvores e acompanha todo o processo de crescimento da muda até que ela chegue em um patamar ideal para ser colocada no solo. 

Aqueles que optarem por homenagear seus entes queridos participam de todo o processo. Em um primeiro momento, é preciso escolher a espécie de árvore que vai ser plantada: Pau Brasil, Acácia, Jacarandá e Quaresmeira são algumas das opções. A semente então é depositada em uma urna ecológica 100% biodegradável em que o substrato é colocado acima das cinzas. Os vasos são identificados com um QR Code. O BioParque se compromete a informar às famílias quando a semente germinar. 

Enterros verdes: Paris inaugura seu primeiro cemitério sustentável

As sementes são colocadas em urnas tecnológicas e acompanhadas diariamente por especialistas agrícolas.

Depois que o processo de crescimento da muda chegar a condições adequadas, a planta é transferida para o local de escolha da família dentro do parque. Há a opção de colocar um totem para homenagear quem morreu. O parque não é totalmente aberto à visitação. Somente clientes e convidados de clientes são autorizados a entrar no local. 

Prestar uma homenagem, plantar uma árvore, um marco memorial, literal e simbólico. trazer uma nova percepção sobre todas essas questões, cultivar lembranças, preservar histórias e valorizar a vida, esse é o propósito do BioParque”, diz Hugo Tanure, Head de investimentos da SevenCapital, uma das empresas responsáveis pelo parque. 

Nossos ancestrais faziam funerais e dividiam a mesma comida dos cachorros, aponta estudo

Publicidade

Fotos: BioParque de Nova Lima


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
5 dicas para fazer um queijo vegano saboroso, realmente saudável e nutritivo