Arte

Estrelado por Regina Casé e dirigido por Sandra Kogut, ‘Três Verões’ estreia no Telecine

por: Redação Hypeness

Se os cinéfilos de plantão inicialmente entraram em pânico com a suspensão dos cinemas por conta da pandemia, rapidamente as plataformas de streaming ganharam sentido para além da comodidade de poder assistir filmes em casa – e passaram a ser um verdadeiro meio de saciar o vício na sétima arte. E ninguém é mais indicado do que o Telecine para quem quer mergulhar no melhor cinema em seus mais diversos gêneros e estilos, da comédia ao drama, dos clássicos do passado a clássicos recentes, da animação ao musical – está tudo lá, unido pela qualidade que marca essa seleção.

Mas nem só das obras que já foram feitas vive um apaixonado por cinema: é preciso matar a fome dos cinéfilos por novidades, e é isso que o Telecine passa a oferecer ao lançar o mais novo filme da diretora Sandra Kogut, estrelado por Regina Casé.

E se o melhor que a arte pode promover é um ponto de vista surpreendente e singular sobre um tema complexo e importante, é exatamente o que faz ‘Três Verões’. O filme retrata o contexto de uma família afetada pela Lava-Jato, cujo patriarca é preso por corrupção. No lugar, porém, de focar no aspecto mais evidente de tal narrativa – uma família rica devastada pela cobiça e pelo roubo do dinheiro público – o filme procura responder a uma pergunta que desde o início das notícias sobre esse tipo de operação policial pairou sobre a cabeça da diretora: o que acontece com a vida das pessoas que orbitam esses personagens poderosos quando eles são presos? Como tal situação impacta, por exemplo, seus funcionários? É diante dessas questões que Três Verões se constrói.

O filme se passa no seio de uma família rica, em sua espetacular mansão à beira do mar, entre o natal e o réveillon de três anos diferentes: se em 2015 tudo parece bem, em 2016 a situação de tal forma se transforma que as festas são canceladas, chegando às mais extremas consequências no ano seguinte. Regina Casé vive a doméstica Madá, protagonista de ‘Três Verões‘ e espécie de caseira no condomínio de luxo, que observa de perto a decadência familiar por conta da participação do patriarca em um esquema de corrupção – e, claro, sente na própria pele os efeitos de um crime com o qual nada tem a ver. 

A história retrata o Brasil exatamente anterior às eleições de 2018, quando o já complexo cenário político e econômico brasileiro passaria a ganhar traços ainda mais complicados e sombrios. Além de Casé, formam o elenco nomes como Rogério Fróes, Gisele Fróes e Otávio Muller.

Essa é a terceira empregada doméstica que Casé vive no cinema, o que, para a atriz, é um bom sinal de que tal classe passou a ser posicionada no centro das narrativas, e não mais como somente um adorno ou um detalhe de outra história principal. É impossível não pensar no diálogo de Três Verões com outro emblemático filme recente no qual Casé também dá vida a uma empregada doméstica: em ‘Que Horas Ela Volta’, a trama mostrava a mobilidade social das classes trabalhadoras que passavam a dividir espaços e possibilidades com outras classes, e o efeito de tal movimento nas relações sociais e profissionais – no cenário de um Brasil relativamente recente e, ao mesmo tempo, completamente diferente do atual. ‘Que Horas Ela Volta‘ também está disponível no Telecine.

Publicidade

Fotos: Divulgação


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
A igreja que detém os direitos de hits de Rihanna e Beyoncé como ‘Umbrella’ e ‘Single Ladies’