Sustentabilidade

Forest Green Rovers é reconhecido pela FIFA e pela ONU como o time mais sustentável do mundo

por: Vitor Paiva

Com a bola rolando o time inglês Forest Green Rovers pode até estar na quarta divisão do futebol inglês, mas no que diz respeito à sustentabilidade ele é campeão do mundo, com reconhecimento da FIFA e até mesmo da ONU sobre tal título. Ao cumprir uma série de compromissos ambientais – que vão desde o material com o qual os uniformes são fabricados até as instalações do clube, o gramado e mesmo a dieta dos atletas – o “exército verde”, como o time também é conhecido entre seus torcedores, é o clube mais ambientalmente sustentável do mundo, e o único com certificado de neutralidade de emissão de carbono.

Celebração entre os jogadores do Rovers © FGR/Divulgação

As medidas foram muitas para que Forest Green Rovers conquistasse tal título. Todo o uniforme dos atletas é feito com 50% de carvão de bambu, o gramado do clube é totalmente orgânico (usando algas marinhas como adubo e água coletada da chuva para irrigação, sem uso de qualquer pesticida ou fertilizantes) a energia geral das instalações do time são advindas de energia limpa, essencialmente captada por painéis solares – que alimentam até mesmo os cortadores de grama. E não só: a van que transporta os jogadores é elétrica, o estacionamento do estádio oferece vagas com carregadores para carros elétricos, e até a dieta dos atletas se adequa a um futuro mais sustentável e saudável, sendo 100% vegana – no estádio em dias de jogo, as pizzas e hambúrgueres vendidas também são de origem vegetal.

As vagas para carros elétricos nos estádios © FGR/Divulgação

O Forest Green Rovers, que desde 2017 disputa a League Two ou quarta divisão do futebol inglês, foi fundado em 1889, mas sua mudança para se tornar uma instituição totalmente sustentável começou em 2010 – quando Dale Vince, empresário do ramo das energias sustentáveis, se tornou o maior acionista do clube.

Dale Vince, atual presidente do clube © FGR/Divulgação

E as mudanças seguem: desde a temporada passada que cada ingresso trazia a informação da pegada de carbono para cada torcedor em jogos fora de casa, e os pagamentos feitos pelo clube são hoje totalmente eletrônicos, sem operação de dinheiro.

O novo uniforme feito de bambu © FGR/Divulgação

O futuro dos Rovers e de seu compromisso verde vai além: a principal novidade será a construção de um novo estádio, com capacidade para 5 mil torcedores, feito totalmente em madeira, com projetos de reflorestamento e restauração de canais incluídos.

O incrível projeto do novo estádio, totalmente sustentável e feito em madeira © FGR/Divulgação

A ideia é que o Eco Park seja o cenário do caminho do clube na direção da Premier League – para celebrar, quem sabe,  o título também entre as quatro linhas, já que para o planeta o clube já o campeão.

© Facebook

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Samaúma: a árvore rainha da Amazônia que guarda e distribui água para outras espécies