Sustentabilidade

Incêndio que destruiu quase 30 mil hectares do Pantanal começou em grandes fazendas, diz PF

por: Redação Hypeness

Segundo investigação da Polícia Federal (PF) iniciada em junho, os incêndios que devastaram 25 mil hectares do Pantanal brasileiro começaram em quatro fazendas de grande porte em Corumbá (MS). A suspeita é que produtores rurais tenham colocado fogo na vegetação para transformação em área de pastagem.

Em setembro, o Pantanal registrou o maior número mensal de focos de incêndio desde o início da série histórica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em 1998. Entre o primeiro dia do mês e esta quarta-feira (23), data do dado mais recente, foram 6.048 pontos de queimadas no bioma. 

– Jovens arrecadam frutas e verduras para animais do Pantanal que enfrentam escassez

Um decreto federal, publicado em julho, proibiu queimadas de qualquer tipo em todo o país por 120 dias. Conforme diz a Polícia Federal, havia gado em duas das quatro fazendas de Corumbá onde os focos teriam começado. As propriedades rurais são as seguintes: 

– Pantanal: incêndio ameaça maior concentração de onças do mundo. Animal volta a andar após células-tronco

– Califórnia, que pertence Hussein Ghandour Neto e tem 1.736 hectares;
– Campo Dania, que pertence a Pery Miranda Filho e à mãe dele, Dania Tereza Sulzer Miranda, e tem 3.061,67 hectares;
– São Miguel, que pertence a Antônio Carlos Leite de Barros e tem 33.833,32 hectares;
– Bonsucesso, de Ivanildo da Cunha Miranda e tem 32.147,06 hectares.

Todas elas se enquadram no conceito de grandes propriedades, segundo critérios do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), já que têm área superior a 15 módulos fiscais. O módulo fiscal é uma unidade de medida agrária usada no Brasil. Ela é expressa em hectares e varia de cidade para cidade, pois leva em conta o tipo de exploração no município e a renda obtida com essa atividade, entre outros aspectos. Em Corumbá, o tamanho do módulo fiscal é de 110 hectares. Propriedades acima de 1.650 hectares são enquadradas com grandes.

Devastação do Pantanal foi causada por fazendeiros ricos, diz PF

– Pantanal perde 12% da vida em incêndio descontrolado e jaguatirica é novo animal a ser sacrificado

A PF já possui um conjunto de informações que considera suficientes para indiciar os quatro fazendeiros pelo início das queimadas na região da Serra do Amolar. O MPF (Ministério Público Federal) analisará a questão, e pode ou não denunciar os investigados à Justiça Federal.

– Pantanal arde em chamas e registra crescimento de 200% nas queimadas

A partir de imagens de satélite da Nasa (agência espacial americana) e do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), os peritos da PF encontraram vestígios que indicariam a ação humana nas queimadas nas propriedades rurais. A PF também colheu na região depoimentos de trabalhadores das fazendas e de moradores que, segundo investigadores, dificultam a defesa dos fazendeiros.

Ao G1, o advogado de Ivanildo Miranda, Newley Amarilla, disse que a defesa técnica somente será apresentada quando (e se) houver denúncia pelo Ministério Público Federal (MPF). Falou ainda que Ivanildo já prestou as informações solicitadas pela PF e colabora com as investigações – “que a ele também interessam, pois é uma das vítimas das queimadas”. Os demais fazendeiros citados ainda não se manifestaram.

 

Publicidade

Fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Degelo do Ártico resultado do aquecimento global pode liberar vírus e bactérias mortais