Criatividade

Leblon: por que o barraco do ano deveria virar uma novela de Manoel Carlos

por: Yuri Ferreira

A internet acordou nesta segunda-feira com o vibrante ‘barraco no Leblon’.  A história é a seguinte, uma mulher branca de biquíni em cima de um conversível toma uma garrafada d’água, desce do carro e mete um tapão na outra mulher branca que estava em um bar lotado em plena pandemia. Ninguém usava máscara, é óbvio.

Aqui na redação do Hypeness (e conforme observação posterior de uma parte da internet), acreditamos que conflitos no Leblon não deveriam se resumir apenas à tão cansativa vida real. Como somos fãs de carteirinha das novelas de Manoel Carlos, só aceitamos brigas entre gente branca e rica do Rio de Janeiro ao som de composições do Tom Jobim.

– Estamos torcendo pelo Reality do Jorge Ben sozinho no Copacabana Palace na quarentena

Momentos antes da ***** acontecer

É claro que você pode ver o vídeo original aqui:

Mas vamos dizendo de cara que preferimos este aqui:

‘E eu que andava triste, descrente desse mundo..’

Só pra dar o contexto; a mulher que estava no baer se chama Aline Cristina Araújo Silva e ficou absolutamente incomodada por acreditar que a postura das mulheres no veículo era promíscua demais para seus olhos. Não satisfeita, ela usou as redes sociais para afirmar que a turma estava quase “fazendo preliminares”. Pega a caneta, Maneco!

Paradise Novelas GIF - Paradise Novelas Mulheres - Discover & Share GIFs

O ‘barraco do Leblon’ ganhou novos capítulos e, claro, teve o envolvimento da polícia. Segundo informações do jornal o Globo, Scheila Danielle Gmack Santiago, a mulher que teve o biquíni arrancado, foi atingida por um copo com água e deu um tabefe em Aline, tem duas passagens pela polícia. São elas, uma por invasão domiciliar e a outra por ter socado e chutado uma jovem em um quiosque na Praia do Pepê, também na capital fluminense.

– Chico Barney narrando a entrevista de Narcisa com Jorge Ben Jor é a maior loucura do mundo

Sim, faltou um ‘Eu sou rica!’ na briga.

O motorista do carro, Wilton Vacari Filho, também tem passagem pela polícia. Ele foi acusado de envolvimento em uma briga de torcida no Maracanã e de ter agredido um funcionário de um evento na Marina da Glória. Todas as pessoas envolvidas no ‘barraco do Leblon’ ameaçaram se processar por difamação. Manoel Carlos, por favor, é tudo que pedimos. Com tanta passagem policial na história, também fazemos o apelo ao querido Aguinaldo Silva. Sei lá, Globo, faz alguma coisa.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Twitter


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
‘Puta falta de sacanagem’: ela virou meme e ainda é lembrada por isso 10 anos depois