Debate

Maconha: incêndios nos EUA ameaçam indústria canábica da costa Oeste

por: Vitor Paiva

Os incêndios que vem devastando regiões dos estados da Califórnia e do Oregon, na costa oeste dos EUA, ameaçam intensamente a fauna e a flora da região, e também trazem tragédias do ponto de vista econômico – até mesmo sobre mercados que vinham em franco crescimento, como o da cannabis. Segundo a comissão estatal responsável, estima-se que somente no estado do Oregon cerca de 20% dos negócios de comercialização de maconha e derivados estejam sofrendo algum tipo de evacuação ou mesmo fechamento por conta dos incêndios das últimas semanas. O número equivale a cerca de 408 estabelecimentos afetados pela tragédia ambiental.

Fogo nas florestas do Oregon © Getty Images

Dentre tais negócios, estão 73 produtores da erva, em sua maioria em plantações ao ar livre, que tiveram de evacuar suas fazendas e abandonar os negócios a fim de se protegerem do fogo. O impacto econômico pode ser especialmente grande considerando a alta que a venda de maconha medicinal vinha vivendo desde o início da pandemia: segundo informações, somente em abril as vendas alcançaram cerca de 89 milhões de dólares no estado – um aumento de 45% em relação ao mesmo mês de 2019.

© Shutterstock

No Oregon, a maconha recreativa foi legalizada em 2014 e, desde 2016, quando os primeiros comércios foram abertos, a indústria da cannabis se tornou uma das mais lucrativas no estado. Somente em 2017 os números passaram de 452 milhões de dólares em vendas – e seguiram crescendo: no ano seguinte chegaram a 584.5 milhões, e em 2019 a dimensão do mercado da maconha no Oregon chegou à casa dos 725.8 milhões de dólares em valores gerais.

A fumaça tomando conta do estado © Getty Images

A temporada de incêndios no Oregon, assim como no estado vizinho da Califórnia, começou no início de julho, quando qualquer despejo e queimada não regulamentada de lixo passou a ser proibida. Ainda assim, o fogo em 2020 alcançou recordes trágicos na região, queimando mais de 3.800 km2 até as últimas semanas em mais de 468 focos, com ao menos 23 mortos. Apesar da proibição, a causa dos incêndios é na vasta maioria dos casos a ação humana – assim como também é fruto da ação humana as mudanças climáticas, que agravam o quadro a dimensões tão trágicas quanto as atuais.

O Talent Health Club, um dos locais de venda de cannabis no Oregon, destruído pelo fogo © Instagram

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Menina de 11 anos tem página invadida e sofre ameaças e ataques racistas