Debate

Marca dribla caretice e faz sucesso com anúncios criativos sobre sexo anal

por: Yuri Ferreira


A marca Durex iniciou uma campanha contra a censura careta sobre o sexo anal. A empresa  mundialmente conhecida pela produção de camisinhas, géis lubrificantes e sex toys iniciou uma campanha no Reino Unido e Europa questionando o porquê de diversas mídias que cedem seu espaço a temas sexuais não permitirem propagandas sobre o prazer anal.

Com outdoors com a frase “É 2020 e ainda não podemos falar de sexo normal?”, a empresa convida os consumidores a conhecerem o gel para sexo anal chamado Perfect Gliss e convoca uma chamada aos novos materiais produzidos pela Durex.

– Existe sexo incrível a longo prazo?

Propagandas da Durex desafiam donos de meio de comunicação a falarem sobre o sexo anal

Um novo capítulo do Kama Sutra feito pela sexóloga francesa Maïa Mazaurette vai falar somente sobre posições para o sexo anal. As poucas ilustrações disponibilizadas pela agência responsável foram feitas por Shreya Gulati. O ‘O Capítulo Esquecido’ vai estar disponível nas redes em breve e busca jogar uma nova luz ao Kamasutra, que pouco aborda o sexo anal.

– Cartilha do sexo na quarentena é lançada em NY: ‘Você é o seu parceiro mais seguro’

A intenção da marca é abrir o jogo sobre o tema, que costuma ser visto como tabu pela sociedade. Democratizar boa informação sobre sexo anal é uma maneira de disponibilizar prazer às pessoas. Afinal, muita gente faz, mas não sabe como.

“O sexo anal não é anormal, aliás, é bastante comum. Apesar disso, não podemos falar disso na TV, nos jornais impressos, em outdoors e até nas redes sociais. Já passou do tempo de encerrar o estigma acerca de qualquer forma de transar vista como ‘diferente’ e também as conotações negativas que envolvem essa prática. Esse é um recado para os donos de mídia; precisamos democratizar o bom sexo para todos”, afirmou ao Adweek Elliot Harris, diretor da Havas London, agência responsável pela campanha.

– A executiva que virou apresentadora de canal pornô aos 45 anos

A empresa decidiu abordar esse tema por ele ser caro a parte da comunidade LGBT, para quem seus anúncios tem se focado:


Publicidade

Fotos: Divulgação/Durex


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Velhas grávidas: Anna Radchenko combate etarismo com ensaio fotográfico ‘Avós’