Inspiração

O dia em que Willie Nelson e o filho de Jimmy Carter dividiram um baseado no teto da Casa Branca

por: Vitor Paiva

Que a lenda da música country estadunidense Willie Nelson é, além de um grande cantor e compositor, um amante inveterado da maconha, isso é sabido por todos – a novidade que surpreendeu muita gente recentemente foi a revelação de que James Earl “Chip” Carter, filho do ex-presidente dos EUA Jimmy Carter, fumou maconha com Nelson ainda durante o mandato de seu pai. E não somente: o inusitado e esfumaçado encontro entre o cantor e o filho do presidente aconteceu no telhado da Casa Branca, residência oficial das famílias presidenciais dos EUA.

Jimmy Carter, durante seu mandato como presidente dos EUA

 Em sua autobiografia, Nelson descreveu uma cena na qual teria fumado maconha na Casa Branca com um “funcionário”do local, mas agora o próprio Carter confirmou os rumores sobre o baseado dividido e sobre o tal funcionário ser em verdade seu filho, em cena do documentário “Jimmy Carter: Rock & Roll President” e também em entrevista recente.

O cantor e compositor estadunidense Willie Nelson

“Quando Willie Nelson escreveu sua autobiografia, ele confessou que fumou maconha na Casa Branca em uma noite que passou comigo por lá”, afirmou Carter. “Ele disse que em sua companhia, dividindo a maconha estava um funcionário da Casa Branca. Isso não é exatamente verdade – era, na realidade, um dos meus filhos, que ele não quis categorizar como um fumante de maconha como ele”.

Chip Carter, filho do ex-presidente, durante o baile de posse do pai

Ao longo de sua administração, Carter fez alianças políticas famosas com artistas e músicos celebrados, como os Allman Brothers e o próprio Willie Nelson, o que lhe conferiu a alcunha de “Presidente Rock & Roll”. Aos 95 anos, Jimmy Carter segue defendendo posições progressistas, inclusive sobre a própria maconha, e é desse ponto que recorda tal aspecto de sua administração.

Carter e Nelson em encontro recente

“Eu estava fazendo o que realmente acreditava, e a resposta que tive do público por me associar aos músicos foi muito mais positiva do que os críticos pensavam”, diz o ex-presidente.

Publicidade

© fotos: Getty Images


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Barbie lança boneca de Susan B. Anthony, sufragista e 1ª mulher a votar nos EUA