Debate

Obsessão por Luísa Sonza e Whindersson é exemplo do lado tóxico das redes sociais

por: Yuri Ferreira

Whindersson Nunes e Luísa Sonza não estão juntos desde abril de 2020. O casal icônico de celebridades acabou faz tempo. Mas a internet e as redes sociais ainda nutrem uma obsessão tanto por Whindersson quanto por Luísa que além de insuportável, reflete o lado machista do ambiente digital.

A cantora de ‘Braba’ e Vitão assumiram o relacionamento com uma foto postada nas redes sociais de ambos na quinta-feira (10). O mundo caiu. Só se fala nisso. Desde o lançamento do clipe de ‘Flores’, canção colaborativa entre ambos e com o clipe bastante sensual, a internet já estava enchendo o saco de Luísa por seu comportamento. No caso, o comportamento de fazer o que quiser com seu corpo. Entendam, Luísa já estava solteira.

– Luísa Sonza cita machismo após fim de casamento com Whindersson: ‘Tudo pra mulher é mais difícil’

Agora em um relacionamento, Luisa Sonza e Vitão gravaram clipe juntos meses após término da cantora com o humorista Whindersson Nunes

O lado tóxico das redes sociais e opiniões sobre a vida de desconhecidos 

Agora, os internautas acusam Whindersson Nunes de ‘corno’ e Vitão de ‘talarico’. Isso mesmo, estão chamando o cara de talarico por namorar uma mulher três meses após o término de sua antiga relação. Essa obsessão, além de cansativa, é contraproducente e machuca os envolvidos de maneira absolutamente desnecessária. Luísa, que está sendo duramente atacada na internet há meses, desabafou no Instagram.

“Eu já fui de várias maneiras nessa internet, sabe. Eu já cresci, já evolui, mudei, desmudei, tive 300 estilos, cantei tudo que é música, nunca importou pras pessoas isso, nunca importou. Nenhuma atitude minha, atitudes minhas, coisas que eu realmente fiz, importaram. Nenhum dos ataques veio de coisas que eu tenha realmente feito. Então eu cheguei à conclusão que não importa o que eu venha falar aqui, não importa o quanto eu tente me defender, como eu já tentei todos esses anos”, disse.

– Romero Britto lança linha de biquínis com Luísa Sonza e não sabemos como reagir

“Eu queria muito, sabe, eu queria que as pessoas me conhecessem, eu tinha essa sede de mostrar para as pessoas que eu sou, legal, correta. (…) Mas quando eu entendi que ninguém tava nem aí para o que eu tinha a dizer ou não, eu acho que até me libertei. Pra mim não interessa mais o que você está pensando, não interessa se você acha ou não alguma coisa de mim, eu sei da minha verdade”, completou.

Confira uma compilação dos stories publicados pela cantora criticando os haters:

Machismo

Nas redes sociais, a ideia de que Luísa tenha traído Whindersson Nunes se espalhou com rapidez desde o clipe de ‘Flores’. Com a descoberta de um comentário de Vitão, que escreveu ‘meu casal em uma foto de Luisa e seu ex-marido, os boatos aumentaram e chegaram ao nível de pós-verdade. Mas existe uma fator que pode passar despercebido: o machismo.

Felipe Neto enxergou machismo na obsessão das redes sociais pela relação entre Luisa Sonza e Whindersson Nunes

O youtuber e influenciador Felipe Neto desabafou nas suas redes sociais também sobre o sexismo envolvido na questão.

– Felipe Neto defende veganismo e vídeo bate 1 milhão de visualizações

Queria fazer um comentário aleatório da noite sobre o Whindersson e esse lance da internet inteira zoando o cara de ‘corno’. É metade zoando ele de ‘corno’ e metade xingando o outro de ‘talarico’. Eu estava refletindo sobre isso (…) e o contrário não rola muito. Você vê que quando uma mulher é traída pelo marido ou namorado, ela não vira a piada da parada, a ‘corna’, a ‘chifruda’ e tal”, explicou Felipe.”E eu estava pensando sobre isso, será que isso é um problema ou uma implicância com o sexo masculino? Não é possível. Comecei a pensar sobre isso e cheguei a uma conclusão, na verdade não é, na verdade é exatamente o oposto. A realidade é que a gente é tão, tão, tão estruturalmente machista que a gente trata a mulher como uma posse, ela é a ‘posse’ daquele homem.

“Quando um outro homem fica com aquela ‘posse’, a zoação é o ‘chifre’, é o ‘corno’. ‘Você é corno, é chifrudo. Por que ele pegou o que era teu’. Você não soube manter o que era teu, então você vira piada. Então, você vê que até na hora da gente sacanear o cara é inferiorizando a figura feminina. Ela é a ‘posse’ do cara. Isso é desagradável, né? Mais um motivo pra gente ter tristeza de como o ser humano deu errado e pedir, por favor, que as máquinas tomem controle”, completou o Youtuber.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Instagram


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Mulher sofre estupro coletivo por 12 homens em SP e precisamos falar sobre isso