Futuro

Os banheiros públicos high-tech – e transparentes – recém inaugurados no centro de Tóquio

por: Vitor Paiva

Há décadas que a tecnologia japonesa vem revolucionando o mundo e nossa maneira de viver – e isso inclui transformações em algo tão elementar quanto os banheiros públicos. É isso que pretende o projeto “Tokyo Toilet Project”, criando uma nova experiência para aliviar nossas necessidades fisiológicas em espaços públicos, criando banheiros inteligentes e high-tech para que o que até então poderia ser algo desagradável em uma ida praticamente tão agradável – higiênica e segura – quanto uma visita ao banheiro de casa.

Realizado pelo premiado escritório de arquitetura Shigeru Ban Achitects, o projeto pretende de fato reinventar o banheiro público a partir das premissas que consideraram mais importantes: a limpeza e a informação de se há ou não alguém usando a cabine naquele momento. Assim, os banheiros do “Tokyo Toilet Project” são transparentes quando não estão sendo usados, com paredes de vidro que se tornam opacas quando o banheiro é trancado. “Isso informa aos usuários ainda do lado de fora tanto sobre a limpeza quanto sobre se alguém está usando o banheiro”, afirma uma declaração do escritório. “À noite, o equipamento ilumina os parques como uma bonita lanterna”.

O banheiro com as paredes opacas, quando ocupado

Além de permitir a visão, a transparência inibe que se largue o local sujo. Dois sets de banheiros tecnológicos foram instalados na região de Shibuya, no movimentado centro da capital japonesa – um no parque Yoyogi Fukamachi Mini Park e outro no parque comunitário Haru-No-Ogawa Community Park – e aprovados de modo geral pelos passantes. O projeto é supervisionado pela fundação Nippon, que pretende inaugurar novos banheiros na mesma região em breve.

“O uso de banheiros públicos no Japão é limitado por conta do estereótipo de que são escuros, sujos, fedorentos e assustadores”, disse comunicado da Fundação. “Esses banheiros públicos foram projetados por 16 grandes criadores, e utilizam design avançado para serem acessíveis a todos, de todos os gêneros, idades ou necessidades especiais, demonstrando a possibilidade de uma sociedade inclusiva”.

Publicidade

© fotos: The Nippon Foundation/Divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Candidato a vereador vai plantar uma árvore para cada voto que receber em Dourados