Sustentabilidade

Pantanal: homem se desespera ao encontrar anta queimada em rio: ‘Que nojo de vocês’

por: Yuri Ferreira

Patrocinado por:
Notice: Undefined index: facebook_titulo in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/single.php on line 90

Os incêndios florestais que já consumiram cerca de 12% do Pantanal continuam a fazer estragos de proporções nunca antes vistas na região. Nessa semana, o vídeo de um homem mostrando uma anta morta com suas patas queimadas viralizou nas redes sociais e refletiu a visão de milhões de brasileiros sobre a tragédia que é culpa da ação humana.

– Pantanal arde em chamas e registra crescimento de 200% nas queimadas

Resgate tenta ajuda anta machucada pelos incêndios no Pantanal; vídeo registra outra anta morta por queimadas

No vídeo, o homem narra a sua indignação com a classe política – aliada ao agronegócio, em especial nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul – e pediu para que alguém faça alguma coisa, exibindo as imagens da anta desfalecida no rio.

Perda de biodiversidade preocupa

Diversas espécies estão ameaçadas graças aos incêndios no Pantanal. O aumento dos focos de queimada entre agosto de 2019 e 2020 foi de mais de 1800% e desde o começo do ano, mais de 10% da região foi consumida pelas chamas causadas pelo agronegócio.

Ontem, uma jaguatirica teve de ser sacrificada após chegar em estado grave ao poder público com suas patas completamente queimadas. Em Brasília, uma onça está sendo tratada depois de ser resgatada quase sem vida, também com os membros queimados graças aos crimes ambientais na região. Segundo informações recentes, um tratamento com células-tronco tem auxiliado o felino a caminhar aos poucos.

Onça-pintada está em recuperação após queimar gravemente suas patas em incêndios

Outros dois focos de preocupação quanto aos incêndios estão nos répteis, que tem dificuldade de escapar desse tipo de incêndio, e na arara-azul, espécie já ameaçada graças aos traficantes de animais, que habita a região e pode perder ninhos nas árvores consumidas pelo fogo.

“Fora esses répteis há outras espécies que estão sendo afetadas com o fogo. Muitas aves perderam seus ninhos e por conta desta devastação, árvores frutíferas e outros alimentos de outros animais também acabaram nesse habitat”, comentou Thainan Bornato, gestora ambiental do Instituto Brasileiro de Recursos Naturais Renováveis (Ibama), ao G1.

Cobrança política

Um vídeo de uma criança youtuber perguntando ao Presidente e aos Ministros se “o pantanal está pegando fogo?” rendeu risadas ao primeiro escalão da classe política brasileira. A perda de vidas humanas e de animais parece cômica para o Executivo Federal. Segue vídeo:

A situação é grave. Até a cantora Anitta, que raramente se movimenta em direcionar críticas ao presidente Jair Bolsonaro e sua administração, resolveu se pronunciar e usou as redes sociais para pedir explicações sobre o que está acontecendo no Pantanal.

Hoje, a hashtag AjudePantanal alcançou os trending topics no Twitter. A situação é de calamidade. O presidente, entretanto, disse que é “muito difícil” apagar o fogo porque o Pantanal é muito grande. Sério:

Queimadas preocupam povo e mercado internacional vê ação do poder público de maneira negativa

“Comecei a sofrer críticas que o Pantanal está pegando fogo. É verdade, inclusive em proporções maiores que as do ano passado. O pessoal critica, quer uma ação minha para apagar o fogo do Pantanal. Vamos lá: o tamanho do Pantanal, aproximado, é de 150 mil quilômetros quadrados. É maior que quatro estados juntos — Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Sergipe e Alagoas. Dá para imaginar a dificuldade de você combater o fogo nessa área”, disse Bolsonaro, em live.

– Como Ricardo Salles, com pedido de afastamento pelo MPF, degradou ainda mais o meio ambiente

Ricardo Salles suspendeu ações no Pantanal durante queimadas, mas voltou atrás

Em 21 de agosto de 2020, o Cel. Homero de Giorge Cerqueira, responsável sobre o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO), foi exonerado do cargo por ‘divergências sobre o incêndio no Pantanal’. Em 31 de agosto, o Ministério do Meio Ambiente havia prometido operações de combate ao desmatamento ilegal na região, quando o fogo ainda estava se espalhando. Agora, Ricardo Salles, chefe da pasta, “prometeu recursos” para o fim das queimadas.

Publicidade

Fotos: Destaques, Fotos 1, 3 e 4: © Getty Images Foto 2: Divulgação/Instituto de Preservação e Defesa dos Felídeos da Fauna Silvestre do Brasil em Processo de Extinção


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.


X
Próxima notícia Hypeness:
Jacaré de 2 metros é encontrado em praia de Salvador e levado para centro de triagem