Debate

Professor oferece ‘meio ponto’ para que aluna abra câmera e ele possa vê-la nua

por: Redação Hypeness

Um professor fez tudo o que estava ao seu alcance para conseguir ver uma aluna sua nua. O eduador até usou da chantagem para conseguir o objetivo.“Meio ponto para você abrir a câmera”, disse ele durante aula pela internet da Faculdade de Direito de Franca, loclaizada no interior de São Paulo. O vídeo que viralizou na internet mostra o professor assediando e pedindo à estudante que abra a sua câmera. 

– Vítima diz que homem tentou se masturbar no trem e denuncia assédio: ‘Não se calem’

Ela informa que não será possível. E que manterá apenas o áudio aberto. “Deve estar horrível”, diz o professor. “Não é isso, não. É que eu ia tomar banho e estou sem roupa, não posso abrir”, responde a estudante. Ele insiste e ela enfatiza que não vai abrir. 

Professor ofereceu meio ponto a mais para ver aluna nua

– Ana Maria Braga, ao revelar assédio sexual de diretor, coloca por terra fala de Boni sobre ‘folclore’

‘Meio ponto para você abrir a câmera’

O diálogo continua. “Está de sacanagem comigo? Sério que você falou isso no meio da aula?”, questiona o professor. “Meio ponto para você abrir a câmera”, ele oferece em forma de chantagem. A aluna rebate com classe o assédio do educador, “abrir a câmera não vale meio ponto, eu estudo”. 

Outra imagem circulando nas redes sociais exibe o que seria uma mensagem enviada pelo docente aos alunos após a divulgação do vídeo. Ele ameaça com perda de pontos no trabalho os que, de alguma forma, colaborarem para o compartilhamento do conteúdo ou fizerem comentários maldosos.

– Japinha, acusado de assédio, é desligado oficialmente do CPM 22; veja texto de Badaui

– Homem que filmou e sexualizou praticante de yoga é investigado por outro caso de assédio

Nem o docente nem a estudante se pronunciaram publicamente sobre o caso. O Diretório Acadêmico da Faculdade de Direito de Franca emitiu uma nota de repúdio nesta terça-feira (29) sobre o ocorrido.

Confira a íntegra: 

“O Diretório Acadêmico “28 de março” vem repudiar atos de assédio moral e sexual denunciados pelos alunos da Faculdade de Direito de Franca – FDF. Reiteramos, como uma pauta já expressa, que todo e qualquer tipo de abuso, agravado pela manipulação através das relações de poder instituídas na academia, são absolutamente inaceitáveis. Tais práticas, apesar do tom de brincadeira, ferem não apenas a ética das relações educacionais, mas o próprio processo de construção científica e a responsabilidade das instituições na formação de recursos humanos.

Relembramos que muitas vezes o assédio é estimulado, e repetidamente praticado, ancorando-se na perspectiva de impunidade e permissibilidade corporativista. Entendemos que na Faculdade deve prevalecer a justiça, pois é o espaço de construção e autorreflexão da sociedade, portanto esse tipo de situação é inaceitável, ainda que se baseie em amizade entre professor e aluno.

Portanto, o Diretório Acadêmico solidariza-se com os estudantes, reafirma o compromisso de combater o assédio na academia e estar ao lado dos alunos, fazendo valer essa representação, na busca de melhores condições de ensino e pesquisa. O Diretório Acadêmico protocolou hoje um ofício requerendo a abertura de sindicância para avaliar a conduta do professor, sendo requerido a imposição das penalidades previstas no artigo 187 e incisos do Regimento Interno da FDF”.

Publicidade

Foto: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Livro escrito por número 2 do PCC inspirado em GOT é confiscado por potenciais mensagens cifradas