Diversidade

Retardado, gordice, baianagem: projeto combate termos preconceituosos na publicidade

por: Redação Hypeness

Um grupo de publicitários decidiu se unir e criar o Dicionário Consciente, um projeto com objetivo de conscientizar pessoas de dentro e de fora do mercado sobre expressões preconceituosas amplamente usadas e difundidas pelo país. Ativo como o perfil no Instagram @dicionarioconsciente, a iniciativa explica a origem e as problemáticas por trás de termos racistas, machistas, capacitistas, homofóbicos, xenofóbicos e muito mais.

Dividido em categorias, os posts trazem a expressão a ser explicada, a problemática relacionada à ela e uma possível substituição. As temáticas são divididas nove e dizem respeito a termos Racistas (Matrizes Africanas, Orientais e Indígenas); Xenofóbicos; Homofóbicos; Machistas; relacionados à Masculinidade Tóxica; Gordofóbicos; sobre Pessoas com deficiência; sobre estudos relacionados à identificação de pessoas LGBTQIA+; e a explicação de siglas.

– Marca de móveis abole termo ‘criado-mudo’ por associação ao racismo

Três posts são publicados no perfil do Dicionário Consciente por semana e cerca de 140 expressões preconceituosas já foram mapeadas pelo grupo, que já coleciona mais de oito mil seguidores na rede social.

– Compartilhar, não ajudar: campanha de Mr. Músculo defende igualdade nas tarefas domésticas

“Criamos o Dicionário Consciente com o objetivo de proporcionar informação para tornar a sociedade um lugar mais empático, porque utilizar essas expressões preconceituosas é verbalizar e tornar ainda mais enraizada toda essa violência que segue tão atual, resultando na desvalorização de vidas, seja por sua etnia, cultura, ancestralidade, identidade de gênero, expressão de gênero e sexualidade”, afirma Gabriela Bergantin, idealizadora do projeto, segundo o site Propmark”.

View this post on Instagram

Hoje, dia 5 de setembro é o Dia da Amazonia, maior floresta tropical do mundo, relevante por sua enorme biodiversidade, extremamente importante para a estabilidade climática global e abrigadora dos povos ancestrais e ribeirinhos, que tem como luta diária proteção e preservação desse lugar tão sagrado. Neste dia, fica difícil comemorar quando essa grande floresta passa por incêndios devastadores, tendo um aumento de 71,80% de devastação em relação à média dos últimos quatro anos. Fica difícil celebrar enquanto passamos por um governo com um Ministro do Meio Ambiente que “quer passar com a boiada” em cima. Então, que sejamos capazes de respeitar e nos conectar com os saberes e ensinamentos dos povos ancestrais brasileiros: “Só existe uma tribo, a humana, e só existe uma mãe, a terra.” Kaká Werá “Falar de espiritualidade é querer o bem do outro, é curar o outro. É através dessa conexão com a nossa espiritualidade que nós, povos indígenas, estamos defendendo o mundo hoje, para que vocês bebam água boa, para que você e seus filhos vivam bem.” Davi Kopenawa #diadaamazônia #dicionarioconsciente

A post shared by Dicionário Consciente (@dicionarioconsciente) on

Formam o grupo Carolina Cardoso (@caroli.me), Gabriel Mendonça (@gabhm2), Gabriel Damasceno (@gabrieldamasceno_m), Gabriel Sarti (@_sartiiii), Gabriela Bergantin (@gabibergantin), Gabriela Rodrigues (@aboutgabe), Glaucia Guerra (@glau_guerra), Leticia Araujo (@letsaraujo01), Pedro Castro (@peu_castro) e Walter Santos(@_waltereduardo).

View this post on Instagram

#dicionarioconsciente

A post shared by Dicionário Consciente (@dicionarioconsciente) on

Publicidade

Fotos: Reprodução Instagram/@dicionarioconsciente


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Coletivo de mulheres oferece oficinas gratuitas de iorubá e guarani