Inspiração

Torcedor coloca 15 mil itens do São Paulo à venda para ajudar moradores de favela

por: Kauê Vieira

Se o amor pelo São Paulo Futebol Clube ofereceu sentido para a vida do publicitário Victor Estevão ao ponto dele se tornar um dos maiores colecionadores de itens históricos ligados ao tricolor paulista, a terrível situação imposta pela pandemia do novo coronavírus à população brasileira trouxe um sentido ainda maior para tal coleção e tal amor: ajudar ao próximo. Por isso, após 30 anos reunindo um acervo de mais de 15 mil peças sobre o São Paulo, Estevão decidiu oferecer um sentido maior ao seu amor pelo futebol e por seu clube de coração e vender sua coleção para investir o valor arrecadado em 10 mil cestas básicas que pretende distribuir na sua cidade de Ribeirão Preto, no interior do estado de São Paulo.

Estevão diante de parte de sua coleção

Avaliada em R$ 500 mil – valor que o publicitário busca alcançar com a venda – a coleção vai desde objetos esperados, como as mais de 160 camisas do clube (incluindo, no entanto, raridades como uma camisa utilizada pelo zagueiro Flávio Donizete no Mundial de Clubes de 2005) até peças especialmente raras, como uma caneta e um boné utilizados por Telê Santana, técnico bicampeão mundial e um dos ídolos maiores do São Paulo. E, para além das raridades, uma coleção de tal quilate chega até mesmo ao inusitado, como um disco de vinil intitulado A Bola no Barbante, que o clube lançou em 1960 a fim de ajudar a arrecadar recursos para a construção do Estádio do Morumbi, e até mesmo restos de cadeiras do estádio incendiadas em 2005 por torcedores corintianos.

A coleção em exibição em um shopping local

Trata-se, portanto, do trabalho e do amor de uma vida inteira, iniciado em 1990, motivo de orgulho para Estevão, que guarda todo seu acervo em casa. Boa parte da história do clube, contada em detalhes com direito a um sem-fim de recortes de jornal e grandes reportagens sobre os feitos e ocorridos com o São Paulo, está guardada em um quarto na casa do publicitário, que pretende terminar de catalogar e digitalizar toda sua coleção para realizar a venda.

Além das camisas e recortes, a coleção traz também 30 livros, 60 DVDs, 18 CDs, chaveiros, adesivos, chuteiras e muitas – muitas – outras raridades, que poderão se transformar em esperança para quem mais precisa em um momento tão difícil, e suprir o desejo de Estevão de ajudar as pessoas no contexto da pandemia.

Interessados em adquirir o acervo podem escrever para o e-mail victorestevao@gmail.com ou procurar por Victor através de seu perfil no Instagram.

Publicidade

© fotos: arquivo pessoal/Facebook


Kauê Vieira
Nascido na periferia da zona sul de São Paulo, Kauê Vieira é jornalista desde que se conhece por gente. Apaixonado pela profissão, acumula 10 anos de carreira, com destaque para passagens pela área de cultura. Foi coordenador de comunicação do Projeto Afreaka, idealizou duas edições de um festival promovendo encontros entre Brasil e África contemporânea, além de ter participado da produção de um livro paradidático sobre o ensino de África nas Escolas. Acumula ainda duas passagens pelo Portal Terra. Por fim, ao lado de suas funções no Hypeness, ministra um curso sobre mídia e representatividade e outras coisinhas mais.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
A tocante amizade entre Drica Moraes e seu doador de medula: ‘a gente se fala todo dia’